em maio

Estado perde 492 mil linhas de telefonia móvel

Segundo a Anatel, o Ceará possui hoje 9.048.745 contas ativas, ocupando a 8ª posição entre os estados do País

01:00 · 03.07.2018
Image-0-Artigo-2421374-1
Em maio, o Brasil tinha 235,4 milhões de linhas móveis em operação, sendo 144,16 milhões pré-pagas e 92,43 milhões pós-pagas ( FOTO: KLÉBER A. GONÇALVES )

Acompanhando o movimento observado no resto do País, o Ceará registrou perda em quantidade de linhas móveis em maio deste ano ante igual mês de 2017. De acordo com dados divulgados ontem (2) pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), no quinto mês deste ano, estavam ativas 9.048.745 linhas móveis, redução de 492,2 mil linhas ou queda de 5,1% em 12 meses. Na comparação com abril, a baixa é de 31,6 mil linhas ou 0,34%.

O Estado detém o oitavo maior número de linhas móveis do País, atrás de São Paulo (62,5 milhões); Minas Gerais (22,3 milhões); Rio de Janeiro (20,4 milhões); Bahia (14,3 milhões); Rio Grande do Sul (13,5 milhões); Paraná (13,1 milhões) e Pernambuco, com 9,9 milhões de contas ativas. No País, estavam ativas em maio deste ano 235,4 milhões de linhas móveis, redução de 6,67 milhões (-2,75%) em 12 meses de retração de 254 mil (-0,11%) ante abril deste ano.

Das 235,4 milhões de linhas móveis em operação no Brasil em maio, 144,16 milhões eram pré-pagas, queda de 17,7 milhões ou 11,01% em 12 meses e baixa de 1,48 milhão (-0,80%) na comparação com abril. Na contramão dos resultados negativos, as linhas pós-pagas respondiam por 92,43 milhões, crescimento de 11,03 milhões (13,55%) em 12 meses e avanço de 893 mil ou 0,98% ante abril.

Tecnologia 4G

As linhas móveis de 4G são as mais utilizadas no País sendo 49,12% (115,66 milhões) do total, seguidas das de 3G com 31,74% (74,73 milhões) e 2G com 12,05% (28,36 milhões). As linhas utilizadas em aplicações máquina-a-máquina (M2M) representam 7,09% (16,69 milhões) do total. Em 12 meses, apenas as tecnologias 4G (alta de 49,61%) e M2M (alta de 23,25%) registraram crescimento. Fato similar também foi registrado na variação de maio e abril de 2018, 4G (alta de 2,87%) e M2M (alta de 1,86%). Em 12 meses, os maiores crescimentos foram registrados em estados da Região Norte do Brasil: Roraima liderou com mais 4,54% (22 mil linhas móveis a mais), seguido do Amazonas com mais 3,65% (126 mil a mais) e Amapá com mais 1,35% (10 mil).

O estado do Espírito Santo com mais 0,69% (26 mil) e São Paulo, com incremento de 0,28% (173 mil), também cresceram. Todos os outros estados apresentaram redução no número de linhas móveis.

Empresas

Em maio de 2018, a Vivo detinha 31,90% do total (75,10 milhões) do mercado de linhas móveis; seguida pela Claro, com 25,08% (59,06 milhões) do mercado; Tim com 24,25% (57,11 milhões); Oi com 16,51% (38,86 milhões); Nextel, com 1,28% (3,02 milhões); Algar Telecom com 0,56% (1,31 milhões); Porto Seguro com 0,27% (635 mil); Datora com 0,10% (241 mil); Sercomtel com 0,03% (66 mil); e outras com 0,02% (50 mil).

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.