BOVESPA ESTÁVEL

Dólar tem menor valor em 3 meses

01:00 · 13.01.2018
Image-0-Artigo-2349499-1
O dólar à vista fechou cotado a R$ 3,2068, após registrar uma desvalorização de 0,27%

São Paulo. Após rondar a estabilidade, o dólar firmou-se no campo negativo na reta final do pregão dessa sexta-feira (12), acompanhando a aceleração das perdas da moeda americana no exterior. A divisa chegou a ficar abaixo dos R$ 3,20, mas acabou fechando nesse patamar, o mais baixo em quase três meses, apesar da decisão da S&P Global Ratings de rebaixar o rating soberano do Brasil. Na avaliação de profissionais do mercado, além do rebaixamento do Brasil pela S&P já ser esperado, o corte da nota pode servir de pressão para que o Congresso Nacional aprove a reforma da Previdência ainda neste ano.

O dólar à vista fechou em baixa de 0,27%, a R$ 3,2068, no menor valor desde 20 de outubro de 2017 (R$ 3,1898). O giro foi de US$ 1,283 bilhão. Na mínima, chegou a R$ 3,1998 (-0,49%) e na máxima, R$ 3,2295 (+0,43%). Na semana, acumulou perda de 0,83%.

No exterior, o dólar, que já vinha fraco, ampliou as perdas e o petróleo passou a subir mais com a decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em relação ao acordo nuclear com o Irã. Apesar de se manter no tratado nuclear das potências mundiais com a república islâmica, a administração Trump impôs sanções contra autoridades e empresas ligadas a "violações de direitos humanos" no país, e também informou que vai trabalhar com autoridades europeias para modificar termos do acordo.

A Bolsa fechou praticamente estável. O Ibovespa, das ações mais negociadas, teve leve queda de 0,02%, para 79.349 pontos. O giro financeiro foi de R$ 9,1 bilhões - a média diária de janeiro está em R$ 7,5 bilhões. Das 64 ações do Ibovespa, 27 caíram, 33 subiram e quatro fecharam estáveis.

Papéis

Os papéis da CSN tiveram baixa de 3,13%. A Metalúrgica Gerdau subiu 2,54%. A EcoRodovias se valorizou 2,40%, e a Usiminas subiu 2,04%. A valorização dos preços do petróleo ajudou a impulsionar os papéis da Petrobras. As ações mais negociadas subiram 0,29%. As ações ordinárias avançaram 0,77%. As ações ordinárias da Vale subiram 0,58%.

No setor financeiro, as ações do Itaú Unibanco caíram 0,09%. Os papéis preferenciais e ordinárias do Bradesco fecharam estáveis. O Banco do Brasil teve alta de 0,23%, e as units - conjunto de ações- do Santander Brasil tiveram perda de 0,49%.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.