mercado

Dólar cai 1,8%, a R$ 3,79; Bolsa tem recuo de 0,20%

01:00 · 11.07.2018
Image-0-Artigo-2425261-1
Expectativa era de acirramento da guerra comercial entre EUA e China na última sexta (6), mas analistas passaram a ver informações de forma mais benigna

São Paulo. O dólar despencou quase 2% nesta terça-feira (10) e fechou abaixo dos R$ 3,80 pela primeira vez em duas semanas. Foi um dia favorável aos mercados de risco, ainda que a Bolsa brasileira tenha terminado o dia em queda.

A moeda americana recuou 1,84%, a R$ 3,798, movimento que ocorreu em linha com pares latino-americanos. De uma cesta de 24 divisas emergentes, o peso argentino foi a que mais avançou ante o dólar nessa terça. Os pesos mexicano, chileno e colombiano também se destacaram positivamente ante a moeda dos Estados Unidos.

"Não é um processo exclusivo do real, não tem relação com nosso noticiário político. Normalmente o primeiro suspeito (para as mudanças no câmbio) está lá fora", avalia a economista do Santander Adriana Dupita.

Na semana passada, a expectativa de acirramento da guerra comercial entre Estados Unidos e China deixou os mercados mais tensos. Não houve nenhuma mudança no cenário desde a última sexta-feira (6), data em que as novas tarifas americanas impostas a produtos chineses entraram em vigor, mas analistas e investidores passaram a interpretar as informações de forma mais benigna, destaca ainda Adriana Dupita.

Juros futuros

Os juros futuros negociados na B3 também caíram nesta terça. Para a economista do Santander, o dólar mais fraco diminui a pressão sobre a inflação e ajuda a controlar as projeções para as taxas de juros.

O CDS (espécie de seguro contra calotes de países) do Brasil recuou mais de 2%, outra medida de maior disposição de investidores ao risco.

Nos próximos dias, sem a divulgação de indicadores importantes para a economia tanto no Brasil quanto no exterior, o mercado deve continuar se pautando pela releitura de dados já conhecidos.

As principais Bolsas americanas e europeias terminaram o dia no positivo, mas o Ibovespa recuou 0,20%, a 74.862 pontos.

O desempenho negativo foi puxado pelas ações da Petrobras, Vale e dos bancos. Quando o dólar cai, companhias com receitas em dólar, justamente como Vale e Petrobras, podem registrar baixas.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.