mercado financeiro

Dólar avança 0,10%; Bolsa recua

01:00 · 14.06.2018

São Paulo. A forte atuação do Banco Central no mercado de câmbio fez com que o dólar fechasse perto da estabilidade nesta quarta-feira (13), mesmo após a sinalização do Fed (Federal Reserve - banco central dos EUA) - de que poderá promover mais duas altas nas taxas de juros ainda este ano.

O dólar comercial subiu 0,10%, e fechou o dia a R$ 3,715. O dólar à vista, que fecha mais cedo, terminou o dia estável a R$ 3,6940.

O Fed elevou ontem os juros americanos em 0,25 ponto percentual, para o intervalo de 1,75% e 2%. O aumento dos juros tende a atrair dinheiro aplicado em países emergentes para títulos da dívida americana, considerados mais seguros, o que leva a uma valorização do dólar ante o real.

Logo após o Fed, o Banco Central anunciou nova intervenção no mercado, fundamental para conter a valorização da moeda no país. O BC já injetou US$ 13 bilhões dos US$ 20 bilhões anunciados na semana passada para diminuir as oscilações bruscas do dólar. "A faixa entre R$ 3,70 e R$ 3,75 é um ponto de equilíbrio que o BC encontrou", disse Roberto Indech, analista-chefe da Rico Investimentos.

A Bolsa brasileira voltou a fechar em queda, porém reduziu as perdas de mais de 2% registradas ao longo do dia. O Ibovespa, que se trata do principal índice da B3, cedeu 0,87%, a 72.122 pontos. No mês, a queda acumulada é de 6%.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.