EM ESPÉCIE

Dólar atinge R$ 4,06 nas casas de câmbio da Capital

01:00 · 07.06.2018
Image-0-Artigo-2410431-1
Casas de câmbio de Fortaleza chegaram a comercializar o dólar a R$ 4,31 no cartão pré-pago, na noite dessa quarta-feira (6)

Com o dólar no maior nível desde o início do governo de Michel Temer, cotado acima de R$ 3,81, o preço da moeda norte-americana, em Fortaleza, superou a marca dos R$ 4,00 nesta quarta-feira (6). Ainda na manhã de ontem, o dólar turismo, em espécie, era cotado a R$ 4,02 em algumas das principais casas de câmbio da Capital. Na noite de ontem, a moeda norte-americana para compra à vista chegou a ser vendida a R$ 4,06. Já no cartão pré-pago, o preço chegou a R$ 4,31, já incluído o Imposto sobre Operações de Crédito, Câmbio e Seguros (IOF).

> Bolsa cai 0,7% com cenário interno

É o caso da Confidence Câmbio, que comercializou o dólar turismo por R$ 4,06 à vista e por R$ 4,31 no cartão pré-pago. O menor valor foi encontrado pela reportagem na Sadoc Câmbio e Turismo, com a moeda a R$ 3,95, em espécie. Na Labor Câmbio, o preço chegou a R$ 4,02.

No cartão pré-pago, os menores valores foram encontrados na Sadoc e Labor (R$ 4,19), enquanto na Daycoval era de R$ 4,21. Em todas as casas, o preço do dólar, ontem, abriu em alta em relação ao fechamento de terça-feira (5). De modo geral, para compras acima de US$ 1.000, as empresas oferecem descontos.

Para quem vai viajar para o exterior, uma das principais recomendações para driblar a alta da moeda é evitar comprar grandes quantias de uma só vez. "Em razão da forte volatilidade do dólar, que deve permanecer no horizonte, recomenda-se comprar a moeda americana em parcelas, até o momento da viagem, de forma a obter um valor médio, e assim atenuar a volatilidade", diz o economista e professor Allisson Martins.

Outra recomendação é não tentar adivinhar o momento certo para começar a comprar. Se a moeda começar a subir, a pessoa pode ir adiando a compra até o último momento antes de embarcar e acabar arcando com um custo mais elevado. Comprando aos poucos, o consumidor pode não obter a menor cotação, mas certamente não pagará o valor mais alto.

Cartão

Outra dúvida comum é sobre a vantagem de usar o cartão de crédito ou o cartão pré-pago. Nesses casos, é preciso estar atento à alíquota do IOF, que é de 6,38% para compras no exterior, enquanto para dinheiro em espécie a alíquota é de 1,1%. E no caso do cartão de crédito, é preciso observar a taxa de conversão utilizada pelo banco, que pode ser a do câmbio do dia da compra ou do dia do vencimento da fatura, sendo esta mais arriscada em momentos de alta volatilidade.

Apesar do custo mais elevado, a vantagem do cartão é a segurança, uma vez que o viajante não precisa se preocupar com uma eventual perda ou roubo do dinheiro. A recomendação é que o turista leve consigo tanto dinheiro em espécie como o cartão, buscando diversificar os meios de pagamento. "Para os próximos meses, em razão da corrida eleitoral, e da política externa americana, é provável que a volatilidade do dólar permaneça no radar, o que deve ser elemento de atenção para as pessoas que querem viajar nos próximos meses", diz Martins.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.