diz ministro das cidades

'Construção deve aquecer economia'

01:00 · 15.09.2018
Image-0-Artigo-2453428-1
Mais de 80% das obras do Minha Casa, Minha Vida tiveram o estoque de obras paradas reduzido, de acordo com o ministro Alexandre Baldy ( Foto: Leonardo Prado )

Brasília. O Ministro das cidades, Alexandre Baldy, informou nessa sexta-feira (14) que o Governo Federal reduziu em mais de 80% o estoque de obras paralisadas no âmbito do programa Minha Casa, Minha Vida. Segundo ele, havia 181 mil unidades com a construção paralisada em 2011, oriundas de contratos feitos entre 2006 e 2011, das quais agora restam 29 mil, sendo que boa parte delas está parada por questões judiciais.

Ele deu essas informações ao participar do Fórum Brasileiro das Incorporadoras, evento da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc). Na avaliação dele, todos os indicadores mostram que o governo federal conseguirá cumprir a meta de fechar 2018 com a contratação de 700 mil novos projetos em âmbito do programa. "Vamos encerrar o ano com bons resultados", disse, destacando que esse segmento representou mais de 80% do crescimento do setor da construção civil.

Segurança

Baldy defendeu que a retomada do crescimento do setor imobiliário depende de medidas que possam alavancar a economia gerando renda para que as famílias possam financiar os seus imóveis. Para o ministro, é essencial acabar com a insegurança jurídica por meio da aprovação do projeto sobre o distrato, que estabelece regras em caso de desistência da aquisição de imóveis na planta. Essa matéria tramita no Senado e, conforme o ministro, existe a possibilidade de que seja votada ainda neste ano.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.