aumento do preço do diesel

Combustível sobe na Capital e já é vendido a R$ 3,87

01:00 · 01.09.2018
Image-0-Artigo-2447806-1
Nessa sexta-feira (31), o valor mais caro para o litro do diesel foi encontrado no posto Shell localizado na Avenida Barão de Studart ( Foto: KId Júnior )

Com o anúncio de aumento do preço do diesel pela Petrobras, já era possível encontrar postos em Fortaleza elevando o valor cobrado na revenda do combustível. Se há dois dias atrás o preço máximo do diesel encontrado pela reportagem foi de R$ 3,599, nesta sexta-feira (31), a pesquisa direta do Diário do Nordeste encontrou locais comercializando o combustível por R$ 3,87.

> Diesel tem alta de 13,3%; litro deve atingir R$ 4 no CE 

O valor foi encontrado no posto da bandeira Shell localizado no cruzamento da Avenida Barão de Studart com a Rua Padre Valdevino. A diferença de preços representa uma variação de 7,53%. A pesquisa direta levou em consideração mais de 15 postos da Capital cearense, passando por dez bairros, durante três dias consecutivos desde a última quarta-feira.

No entanto, alguns postos seguiram com preços inalterados durante os três. O posto da bandeira BR, localizado na Avenida Desembargador Moreira, por exemplo, manteve o preço de R$ 3,599 desde o início da pesquisa. Já o posto Papagaio, também da bandeira BR, na Avenida Pontes Vieria, já estava cobrando R$ 3,799 pelo litro do diesel. Há três dias, a tabela de valores do local marcava R$ 3,59.

Na mesma região, dois postos próximos ao Papagaio marcavam R$ 3,73. Ambos localizados na Pontes Vieira. Seguindo em direção ao centro, o posto Ale, no cruzamento com a Avenida Barão de Studart cobrava R$ 3,65 pelo diesel.

O preço mais barato na região, no entanto, foi encontrado no posto Shell Bela Vista II, localizado na Barão de Studart, onde o diesel era vendido por R$ 3,41.

Gasolina

A Petrobras anunciou reajuste de 1,54% no preço médio do litro da gasolina A sem tributo nas refinarias a partir de sábado, 1º de setembro, para R$ 2,170, ante o atual de R$ 2,137.

Com isso a estatal atinge nova máxima histórica da era de reajustes diários para o combustível, iniciada em 3 de julho do ano passado. A alta acumulada nos últimos 30 dias já chega ao patamar de 10,3%.

A recente escalada de preços, que já supera valores atingidos durante a greve dos caminhoneiros, teve início no último dia 23, quando a gasolina voltou a ser negociada acima de R$ 2.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.