Coluna

Gestão Ambiental: Só com redução drástica

maristela

Gestão Ambiental

MARISTELA CRISPIM

01:00 · 17.01.2018

O aquecimento global deve ultrapassar em duas décadas o limite mais ambicioso estabelecido pelo Acordo Climático de Paris, a menos que os governos reduzam drasticamente a emissão de gases de efeito estufa (GEE), revela um rascunho do relatório do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) sobre a estabilização do aquecimento global a 1,5ºC. O relatório foi obtido pela agência de notícias Reuters. O IPCC publicou uma nota sobre o vazamento, alertando que modificações substanciais podem ocorrer até a divulgação da versão final do documento, em outubro. Membros do painel confirmaram o conteúdo ao Observatório do Clima (OC).

Boas práticas

Foram prorrogadas até 20 de fevereiro as inscrições no Prêmio do BNDES de Boas Práticas para Sistemas Agrícolas Tradicionais (SAT). O objetivo é reconhecer 15 iniciativas brasileiras, bem como incentivar e fortalecer a articulação, mobilização e formação de redes comunitárias em torno dos SAT. Este prêmio é uma parceria entre BNDES, FAO, Iphan e Embrapa.

Recursos Naturais

O Mestrado Acadêmico em Recursos Naturais (Marena), da Uece, está com inscrições abertas até 2 de fevereiro, para o processo seletivo. Estão sendo ofertadas 12 vagas na área de concentração "Recursos Naturais". Os candidatos devem se dirigir à secretaria da coordenação do Marena, no campus Itaperi. Mais informações: (85) 3101-9766.

"Lutamos pela nossa sobrevivência e não podemos contar com que outros farão isso por nós"

Bill de Blasio
Prefeito de Nova York

Bom

Energia Renovável

O custo de geração de energia eólica terrestre caiu cerca de um quarto desde 2010 e os custos de energia solar fotovoltaica reduziram 73% nesse período, segundo nova análise de custos da Agência Internacional de Energia Renovável (Irena). O relatório também destaca que os custos da energia solar deverão diminuir ainda mais, caindo pela metade até 2020. Os melhores projetos de energia solar e eólica terrestre podem fornecendo eletricidade por 3 centavos de dólar / quilowatt-hora (kWh) ou menos no próximo dois anos.

Mau

Silêncio na floresta

A tragédia que emudece a Mata Atlântica chegou ao Estado do Rio. Após calar, no verão passado, as florestas de Minas Gerais e do Espírito Santo, ao dizimar bugios, os macacos cantores, a febre amarela é apontada agora como a provável razão para o silêncio em que mergulharam as áreas verdes fluminenses, onde foi confirmada a circulação do vírus. Na Reserva Biológica do Tinguá, na Baixada Fluminense, o Bugio já não canta mais, triste sinal do impacto da doença sobre o meio ambiente.

Um caso misterioso de origem de espécies foi elucidado por pesquisadores do Brasil e do Canadá. Análises de DNA e das propriedades ópticas das penas revelaram que o dançador-de-coroa-dourada (Lepidothrix vilasboasi), pássaro que só existe no Pará, é uma ave híbrida, que surgiu da mistura de outras duas espécies, há mais de 150 mil anos. Casos como esses são raríssimos. Existem apenas quatro espécies de aves de origem híbrida confirmadas no mundo. O paraense é o primeiro do tipo no Brasil. Os oceanos não são os únicos corpos de água que acidificam devido às mudanças climáticas. Os sistemas de água doce também são afetados e isso pode ter um impacto nos organismos que vivem neles. Esta é a conclusão dos biólogos da Ruhr-Universität Bochum após análise dos dados a longo prazo de uma série de reservatórios de água fresca na Alemanha e experimentos de laboratório controlados com organismos de água doce.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.