Coluna

Gestão Ambiental: Plano de Ação de Gênero

maristela

Gestão Ambiental

MARISTELA CRISPIM

01:00 · 29.11.2017

Um dos avanços pouco comentados da última conferência climática da ONU (COP-23), realizada em Bonn, na Alemanha, em novembro, foi a aprovação de um Plano de Ação de Gênero (Gender Action Plan), que visa uma maior integração em torno da política climática em nível nacional e internacional. Nos próximos dois anos, ele deverá aumentar o número de mulheres que tomam decisões sobre o clima, capacitar os formuladores de políticas masculinas e femininas na integração da igualdade de gênero em programas de financiamento climático e envolver organizações de base e de mulheres indígenas para ação climática local.

Image-0-Artigo-2330381-1
A previsão é que o aquecimento global continue derretendo as grandes massas de gelo do mundo, o que deve elevar o nível dos oceanos e transformar a Terra. Mas, antes que as consequências disso sejam sentidas no globo, algumas cidades serão afetadas. Ferramenta, desenvolvida por engenheiros do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa, tenta prever como 293 cidades portuárias do mundo - como Rio de Janeiro, Recife e Belém - serão afetadas pelo derretimento de porções diferentes dessas massas de gelo.

Risco hídrico

Foi lançada, na semana passada, a Ferramenta de Risco Hídrico (WRF) no Brasil. Desenvolvida pela Rede WWF e pela instituição alemã de desenvolvimento (DEG), apresenta o mapa do País em alta resolução, apontando o risco hídrico de cada bacia hidrográfica de acordo com o tipo de utilização da água.

Festival Serra

O Festival Serra, que acontecerá de 1º a 3 dezembro, em Baturité, Mulungu, Guaramiranga e Pacoti, deve reunir as potencialidades que fazem da região um destino turístico consagrado pela paisagem, clima e atrativos ambiental, cultural e gastronômico, por meio de uma programação intensa.

"A janela de tempo está sendo reduzida, e isso coloca em risco a capacidade de se cumprir o Acordo de Paris"

Carlos Rittl
Secretário executivo da coalizão da sociedade civil Observatório do Clima

Bom

Camada de ozônio

O Brasil obteve a aprovação de mais 4,8 milhões de dólares para continuidade das ações de proteção da camada de ozônio. A destinação dos recursos está entre os resultados das reuniões realizadas nas duas últimas semanas, em Montreal, para avançar no controle das substâncias destruidoras do ozônio. A delegação brasileira apresentou as ações nacionais de eliminação de compostos nocivos ao gás que protege o Planeta dos raios ultravioleta.

Mau

Risco climático

Os alemães Oliver Geden, cientista político do think-tank alemão SWP; e Andreas Löschel, da Universidade de Münster, em artigo publicado anteontem, no site do periódico Nature Geoscience, afirmam que a adoção da meta de 1,5°C pode estimular complacência de governos do mundo inteiro com o estouro temporário do limite de temperatura. Para evitar esse cenário, será preciso adotar uma série de salvaguardas - em resumo, medidas de controle.

A MRV Engenharia foi aprovada pelo segundo ano consecutivo para integrar a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da BM&FBovespa. As empresas listadas no ISE são reconhecidas por sua governança corporativa, boas práticas ambientais e sociais, sustentabilidade do negócio e produtos.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.