Coluna

Gestão Ambiental: Monitorar a Amazônia

maristela

Gestão Ambiental

MARISTELA CRISPIM

01:00 · 28.02.2018

O Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia lançou na semana passada, o Sistema Integrado de Alerta de Desmatamento (SIPAMSar). A partir de dados captados por sensores orbitais, o SIPAMSar poderá detectar o desmatamento em áreas e épocas do ano em que os sensores ópticos tinham dificuldades em fazer registros. Via satélite, os sensores orbitais conseguem, por exemplo, obter imagens de toda a Amazônia Legal e das bacias petrolíferas brasileiras. De outubro a abril, a cobertura de nuvens e as intensas chuvas exigem um monitoramento do desmatamento da Amazônia com técnicas aprimoradas, agora disponíveis. O novo sistema começou a ser desenvolvido em 2015 e o projeto prossegue até 2019, com 64 milhões de reais de investimento do Fundo Amazônia e quase 17 milhões de reais repassados pelo governo federal.

Image-0-Artigo-2367998-1
O primeiro levantamento de aves migratórias do Brasil indica que 10,3% das espécies encontradas no País são migratórias, um percentual bem menor do que se esperava. A lista foi publicada no Papéis Avulsos de Zoologia, do Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo, por pesquisadores do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Aves Silvestres do ICMBio e outras instituições. A relação de aves é importante para servir como referência principalmente na análise do impacto causado por projetos de energia eólica sobre a fauna. 

Desertificação

A comunidade Gira Mundo, no município de Barreirinhas, no Estado do Maranhão, com cerca de cem famílias, será a primeira beneficiada pelo projeto Redeser, que tem por objetivo recuperar áreas em processo de desertificação no Semiárido. Serão investidos cerca de R$ 2,4 milhões. Os recursos são do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF).

Aves do Cocó

Desde janeiro, a gerência do Parque do Cocó, em Fortaleza, está trabalhando o projeto "Lentes sobre o Cocó". Todo mês, o tema muda. Em fevereiro, o assunto foi Aves. Os participantes enviaram 174 fotos nas redes sociais, com a hashtag #CocoMeuXodoAVES, sendo levantadas mais de 50 espécies de aves diferentes.

"Eu me pergunto como as próximas gerações vão olhar para nós"

Matthias Mengel

Pesquisador do Instituto de Pesquisa de Impactos Climáticos

Bom

Ontário

O governo de Ontário, principal província do Canadá, está apoiando o desenvolvimento de novas tecnologias de baixo carbono para reduzir a emissão dos gases do efeito estufa. Este investimento faz parte do Plano de Ação de Mudanças Climáticas para garantia do desenvolvimento sustentável de seu mercado, que se compromete em reduzir a poluição em 15% dos níveis de 1990 até 2020, 37% até 2030 e 80% até 2050.

Mau

Contaminação

Áreas no Nordeste do Pará foram contaminadas pelo vazamento de rejeitos de bauxita da barragem da mineradora norueguesa Hydro Alunorte, segundo laudo divulgado pelo Instituto Evandro Chagas, em Belém. O relatório diz que houve contaminação ambiental em três comunidades do município de Bacarena, que fica a 15 quilômetros de Belém. A empresa disse, em nota, que irá analisar o laudo.

O Instituto Intercidadania e a Fundação Banco do Brasil (FBB) formalizaram parceria, no dia 21, para a implantação do Polo de Formação Técnica e Reúso de Eletroeletrônico - unidade de formação e vivência prática de metarreciclagem e economia circular.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.