coluna

Gestão Ambiental: Energia solar financiada

maristela

Gestão Ambiental

MARISTELA CRISPIM

01:00 · 11.04.2018

O governo anunciou a liberação de R$ 3,2 bilhões em linhas de crédito para as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, para a instalação de painéis fotovoltaicos para geração de energia elétrica em residências e grandes indústrias. A decisão é dos Conselhos das Superintendências de Desenvolvimento da Amazônia, do Nordeste e do Centro-Oeste, tomada em reunião no Palácio do Planalto. A expectativa do Ministério da Integração Nacional é de realização de pelo menos 10 mil operações neste ano. Os financiamentos serão oferecidos pelo Banco da Amazônia, Banco do Nordeste e Banco do Brasil.

Image-0-Artigo-2385355-1

Depois de mais de 15 anos, com a área reduzida a um terço da proposta original, foi publicado no dia 6, no Diário Oficial da União, o decreto de criação do Parque Nacional (Parna) do Boqueirão da Onça, Unidade de Conservação (UC) de proteção integral com 349 mil ha. Também foi decretada Área de Proteção Ambiental (APA) com 505 mil ha. As novas UCs ficam entre os municípios de Sento Sé, Campo Formoso, Sobradinho, Juazeiro e Umburanas, no Semiárido da Bahia, um dos últimos remanescentes contínuos de Caatinga, bioma exclusivamente brasileiro do qual restam apenas cerca de 20% nativos. Desfiladeiros e ecossistemas de rica biodiversidade, importantes nascentes e cavernas com inscrições rupestres milenares compõem a paisagem.

Tartarugas

Nasceu no dia 6 de abril o filhote simbólico da tartaruga marinha de número 35 milhões do Projeto Tamar. A soltura, comemorada em alguns pontos do litoral brasileiro, representa um marco para uma das mais bem-sucedidas iniciativas de conservação marinha do mundo. A atuação conjunta da Petrobras com a Fundação Pró-Tamar, parceria mais antiga na área ambiental, renovada neste ano, receberá R$ 13,5 mi nos próximos três anos.

Solar no mundo

Segundo os números anuais da Bloomberg New Energy Finance (BNEF) os investimentos mundiais em energia solar somaram US$ 160,8 bi em 2017, um aumento de 18% em relação a 2016. Dentre as energias renováveis, a solar é a que mais tem se destacado nos últimos anos, representando 48% do investimento mundial em energia limpa. No Brasil, o investimento, no ano passado, foi de US$ 6,2 bi com alta de 10% em relação a 2016.

"Se você olhar como as coisas estão acontecendo no mundo, está tudo muito rápido, então precisamos de soluções rápidas"

Mark Smith. Diretor da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN)

Bom

Renováveis

Uma boa notícia que vem da Europa. A Associação Portuguesa de Energias Renováveis (Apren) e a Associação Sistema Terrestre Sustentável (Zero) informam que a produção de eletricidade renovável, no mês de março de 2018, excedeu o consumo de Portugal Continental.

Mau

Desastres

Na América Latina e no Caribe, a seca foi o tipo mais caro de desastre entre 2005 e 2015, causando perdas nas lavouras e de gado de US$13 bi, segundo relatório da FAO. A agricultura da América Latina e do Caribe foi a terceira mais afetadas depois da África e da Ásia.

O Deserto do Saara expandiu cerca de 10% desde 1920, aponta estudo de cientistas da Universidade de Maryland (EUA), publicado Journal of Climate. Ele foi o primeiro a fazer um levantamento em escala de séculos das mudanças nas fronteiras do maior deserto do mundo, e sugere que outros ambientes do tipo no Planeta também podem estar crescendo.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.