Coluna

Gestão Ambiental: Combate à desertificação

maristela

Gestão Ambiental

MARISTELA CRISPIM

01:00 · 03.01.2018

Reverter o processo de desertificação por meio de ações que enfrentem a degradação do solo, da água e a perda de biodiversidade nos ecossistemas da Caatinga é o objetivo do Projeto Redeser: Revertendo o Processo de Desertificação nas Áreas Suscetíveis do Brasil - Práticas Agroflorestais Sustentáveis e Conservação da Biodiversidade. A iniciativa é fruto de parceria entre a Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO) e o Ministério do Meio Ambiente (MMA), oficializada no dia 20 de dezembro. O projeto será desenvolvido em seis estados do Semiárido e beneficiará 18 municípios: Delmiro Gouveia, Olho d'Água do Cascado e Piranhas, em Alagoas; Uauá, na Bahia; Crato, Barbalha e Jardim, no Ceará; Barreirinhas, Água Doce, Tutóia e Matões, no Maranhão; Santa Luzia, São Mamede e Várzea, na Paraíba; Carnaúba dos Dantas, Equador, Parelhas e Santana do Seridó, no Rio Grande do Norte.

Dúvida

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, utilizou a onda de frio sem precedentes naquele país para ironizar a existência do aquecimento global. A mensagem do bilionário, publicada em sua conta no Twitter, resultou em uma forte indignação de internautas e cientistas sobre a falta de compreensão do republicano sobre as mudanças climáticas.

Evidência

Segundo a Organização Meteorológica Mundial, 2017 deve entrar para a história como o ano mais quente desde que as temperaturas começaram a ser monitoradas, em 1850. O que não deve convencer a administração republicana a rever decisões como o relançamento da exploração do carvão e reservas de gás e de óleo de xisto em áreas protegidas.

"As pessoas precisam estar entusiasmadas e inspiradas a agir e mudar seu comportamento"

Erik Solheim
Diretor executivo da Agência de Meio Ambiente das Nações Unidas

Image-0-Artigo-2344332-1
A Órigo Energia, antiga Empresa Brasileira de Energia Solar (Ebes), que oferece soluções de energia solar on e off-grid para residências e empresas, ativou a primeira Fazenda Solar do País em novembro, um projeto voltado para atender empresários de Minas Gerais, que tem como proposta produzir energia solar por meio de planos de assinatura. Instalada em João Pinheiro (MG), a fazenda conta com 63 clientes ativos e promete economia de até 10% na conta. Já foi iniciada a comercialização da segunda unidade, também no Estado, que terá capacidade para atender até 400 novos clientes e prevê o início de operação no 1º trimestre de 2018. 

Bom

Cisternas

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai destinar, ao longo deste ano, R$ 100 milhões de seu Fundo Social para a instalação de 6.800 cisternas de segunda água (52 mil litros cada) em nove estados do Semiárido. O BNDES informou que as cisternas chegarão às famílias por meio de parceria com a Articulação Semiárido Brasileiro (ASA), formada por mais de 3 mil organizações da sociedade civil.

Mau

Aridização

Mais de um quarto da superfície terrestre da Terra se tornará significativamente mais seca, mesmo se a humanidade conseguir limitar o aquecimento global a 2ºC, objetivo estabelecido no Acordo de Paris. Mas, se contivermos o aquecimento médio a 1,5ºC, a meta mais baixa inscrita como ideal, esta porção diminui entre 8% e 10%, concluiu estudo publicado na revista científica Nature Climate Change.

Um milhão, 788 mil e 922 pessoas de 166 países se conectaram com a natureza do Parque Nacional do Iguaçu, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), durante o ano de 2017. É a maior visitação já registrada naquela Unidade de Conservação.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.