coluna

Egídio Serpa — S. Francisco: A ANA proíbe

egidio-serpa

Egídio Serpa

egidio@diariodonordeste.com.br

00:00 · 19.06.2017

Começa o que era só uma ameaça: a Agência Nacional de Águas (ANA) proibiu todas as captações de água no Rio S. Francisco - desde suas nascentes, em MG, até sua foz, entre AL e SE. Essa proibição será, inicialmente, uma vez por semana a partir de amanhã, dia 20. Somente será permitida a retirada de água para o consumo das pessoas e dos animais. É uma péssima notícia para a agricultura irrigada, que em Petrolina (PE) e em Juazeiro (BA) já enfrentam dificuldades. E também para a agropecuária do Ceará, que ficará bem mais diante do sonho de ter aqui águas do São Francisco. A crise hídrica, causada pela baixa pluviometria, será agravada no 2º semestre que está chegando. Em tempo: Sobradinho tem hoje só 12% do que pode armazenar. Oremos todos!

Coisa feia

Na opinião do cearense Gilson Gondim, que produz flores e plantas ornamentais, a decisão da ANA, de reduzir a oferta de água no Rio São Francisco para a irrigação, é o começo do que o futuro reserva ao Nordeste. "É feia a coisa. E ficará mais feia", diz.

Importados

As importações de insumos tiveram em 2017 a maior participação na produção industrial do País, para um primeiro trimestre desde 2005. De janeiro a março, o setor usou em sua produção 14% a mais de bens intermediários de fora.

FNE/BNB

Boa notícia chega do FNE - o Fundo Constitucional do Nordeste, que tem no BNB o seu braço operador: foram liberados os financiamentos para projetos de geração e distribuição de energia elétrica - as renováveis no meio. Juro de 8,55% ao ano.

Plano de saúde

Há choro e preocupação em muitas famílias, que acabam de receber, com aumento, a fatura do plano de saúde. Esta coluna informa que muitos clientes que pagavam planos com apartamento estão a optar por enfermaria. Mais barato.

Castanhão e Orós: a vazão
 
Que vazão regularizada tem o açude Castanhão? A pergunta, aparentemente, é pueril. Deixa de sê-lo ao apurar-se que, em palestra no Senado, Hypérides Macedo disse que a vazão do maior açude do Ceará é de 10 m³/s; Teófilo Otoni, outro especialista dos recursos hídricos, afirmou em estudo para a Semace que essa vazão varia de 10 m³/s a 12 m³/s. Um craque da área - sob anonimato - torna polêmica a questão ao afirmar que a vazão do Orós, açude 3,5 vezes menor do que o Castanhão - é semelhante. Ferino, ele indaga: "Que tipo de gestão de recursos hídricos tem o Ceará, se nem sabe a vazão do principal açude?"

Megastore

Assis Machado Neto (foto) - sócio-presidente da Mota Machado, uma das grandes empresas da construção civil do Ceará - anuncia: foi prorrogado até o próximo dia 30 o Megastore, a mostra e venda de imóveis de sua construtora. "A procura tem sido maior do que a prevista" - justifica Assis Machado.

s9

Bom

Juninos

Então, fica combinado que, neste junho de festas, todos os grandes shoppings da cidade estão a promover as mais animadas quadrilhas e as melhores promoções de produtos e preços.

Ruim

Congestionado

Ir-e-vir do Porto das Dunas, em feriadões, virou um suplício. Do Alphaville até o acesso do Beach Park, algo como 4 km, tudo é um congestionamento só. A pista, simples, precisa de ser duplicada.

Livre Mercado
 
Ficou da entrevista de Joesley Batista à Época o seguinte: 1) Nota do Palácio do Planalto, remetendo para os governos Lula e Dilma as propinas da JBS e deixando claro que Joesley foi beneficiado pelo STF e pela PGR na sua delação premiadíssima; 2) Informação do entrevistado de que tudo era operado por meio do ex-ministro Guido Mantega e que o presidente Temer chefia "quadrilha" da qual fazem parte Moreira Franco, Geddel Vieira Lima, Elizeu Padilha, Eduardo Cunha e Henrique Alves.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.