Coluna

Egídio Serpa: Para onde e com quem ir?

egidio-serpa

Egídio Serpa

egidio@diariodonordeste.com.br

00:00 · 11.06.2018

Bateu a desesperança no eleitor brasileiro: um em cada quatro pretende, em outubro, votar em branco ou anular o voto, segundo revelou a última pesquisa do Datafolha, publicada ontem. Lula, condenado a 12 anos de prisão e preso em Curitiba, e por isto fora da disputa presidencial até que o TSE diga o contrário, segue liderando a corrida ao Planalto com ampla vantagem. Sem ele, quem assume a liderança é Jair Bolsonaro; Marina Silva e Ciro Gomes vêm atrás. Há, e a pesquisa o disse, uma desconfiança crescente com algumas instituições - Igreja Católica, Congresso Nacional, Forças Armadas e imprensa incluídas. Para fechar, 82% da população rejeitam Michel Temer e sua incompetente gestão. Desta vez, o Brasil parece estar numa encruzilhada. Para onde e com quem ir?

Frete

Para agropecuaristas cearenses, ou o Governo de Michel Temer resolve nesta semana a questão do frete rodoviário, devolvendo-o à lei da oferta e procura, ou ficará inviável produzir leite, frutas, aves e ovos na região Nordeste. É inacreditável.

Olho do dono

Pedro Lima, sócio e CEO da Três Corações - empresa cearense líder do mercado nacional de café torrado e moído, faz, uma vez por mês, ele mesmo, uma visita aos supermercados de Fortaleza. Vê como seus produtos estão expostos nas gôndolas.

Servnac

Integrantes do Grupo Accor, os hoteis Ibis Praia de Iracema e Ibis Centro de Eventos renovaram contrato com a cearense Servnac, que assumiu sua área de serviços gerais, incluindo mão de obra, e também a recepção dos dois estabelecimentos.

Calçados

De janeiro a abril deste ano, a indústria cearense de calçados exportou US$ 94,1 milhões em produtos. E importou US$ 4,5 milhões em componentes, informa a Fiec. Calçados são o segundo produto exportado. Perdem só para placas de aço da CSP.

Algodão: a nova tentativa 

Embalada pela Embrapa Algodão, que tem sede em Campina Grande (PB), a Secretaria de Agricultura do Governo do Estado, em parceria com a Faec e o Senar, celebraram acordo para a execução de projeto cujo objetivo é modernizar a cultura do algodão no Ceará. Recursos de R$ 1,8 milhão já foram liberados. O projeto começará em área piloto em fazendas de Quixadá, Senador Pompeu e Quixeramobim. A meta, como explica o secretário de Agricultura, Euvaldo Bringel, é devolver o Ceará à sua vocação algodoeira de sequeiro, algo difícil na opinião de agropecuaristas cearenses. Mas a Embrapa assegura: isso é possível.

Competição

Image-0-Artigo-2412103-1

Até 2 anos atrás, em cada esquina de Fortaleza havia uma farmácia. Agora, há três. Graças à concorrência das grandes redes nacionais - uma das quais é cearense, a Pague Menos - esse mercado revelou-se o exemplo pronto e acabado do que pode fazer a livre competição: reduzir preços. Tabelá-los, nunca!

Bom

Pinheiro

Informa Alexandre Pinheiro, do Pinheiro Supermercado: 60% da receita da empresa originam-se das operações de suas seis lojas no interior do Estado - aqui em Fortaleza, são seis unidades.

Ruim

Problema

Do secretário de Planejamento e Gestão do Governo do Ceará, Maia Júnior: "O problema mais grave do Brasil é o fiscal. E ele não será superado sem o total engajamento da sociedade".

Livre Mercado

Pelos próximos 30 dias, o Brasil e os brasileiros conviverão com dois temas: a Copa do Mundo de Futebol e as eleições de outubro - a não ser que uma nova greve de caminhoneiros interdite as estradas, paralise a produção de alimentos e repita o caos registrado há uma quinzena. Ninguém, nem os caminhoneiros, o deseja. À deriva, o Governo - ou seja lá o que o presidente Michel Temer comande - tenta resolver problema que ele mesmo criou, incompetentemente: o tabelamento do frete rodoviário.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.