Coluna

Egídio Serpa: Honório e o salto da CNDL

egidio-serpa

Egídio Serpa

egidio@diariodonordeste.com.br

01:00 · 26.12.2017

Durante os últimos dois anos, o cearense Honório Pinheiro presidiu a CNDL (Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas). O setor do comércio e o de serviços representam 69% do PIB brasileiro. Sozinho, o comércio significa 23% do PIB nacional. Honório Pinheiro - um nordestino que se intrometeu por consenso no comando de uma entidade dirigida, tradicionalmente, por sudestinos - deixou um legado importante. Para começar, inseriu a CNDL no mundo da tecnologia, de que tirou proveito seu SPC, hoje o maior banco de dados sobre o consumidor brasileiro. E deu à entidade governança de qualidade, que se traduz na eficiência da gestão, no fluxo de caixa e nos rígidos controles internos. Agora, Honório dará 100% de atenção ao Pinheiro Supermercado.

Depende

Estudos da Confederação Nacional do Comércio Lojista (CNDL) indicam que, em 2018, o setor crescerá 4% ao ano. Os estudos não dizem, mas com certeza esse crescimento dependerá da aprovação, pelo Congresso, da reforma da Previdência, algo vital para a economia.

Crédito

Informa o Santander que tem linha de financiamento de US$ 150 milhões oriunda do IFC, braço financeiro do Banco Mundial, destinado a pequenas e médias empresas brasileiras. Eis uma boa nova para um setor com muita dificuldade de crédito.

Refinaria 

Um grupo de empresários da indústria, reunido no sábado, 23, fez uma aposta: se a refinaria chinesa vier para o Pecém, o secretário Antonio Balhmann ganhará uma estátua. E se não vier?

A energia e os subsistemas

 
O Ceará tem 70 usinas eólicas com potência instalada 1.837 MW - o Nordeste tem 391 usinas com potência nominal instalada de 10.105 MW. No último leilão A-6, que se realizou no dia 18, a fonte de energia eólica foi a mais barata - R$ 98,62 MW/h. Somada à energia das hidrelétricas instaladas no Nordeste (10.604,5 MW) e à da fonte solar (782,24 MW), há um superávit no Subsistema Nordeste - diz o engenheiro cearense Fernando Ximenes, que sugere: o custo das tarifas e a realização dos leilões deveriam levar em conta os subsistemas regionais.

Novo tempo

Titular da Secretaria de Desenvolvimento do Ceará, o economista César Ribeiro considera que 2018 - "com Fraport no Aeroporto Pinto Martins, com o Hub da Air France-KLM-Gol e com Roterdã no Complexo do Pecém, será o marco de um novo tempo para a economia e para o povo do Ceará".

Bom

Previdência

Jorge Parente, vice-presidente da CNI e sócio-diretor da CBL, dona da marca de lacticínios Betânia, está nos EUA, de onde manda dizer: "O Brasil crescerá mais com nova Previdência".

Ruim

Mais caro

Antes que comece 2018, uma má notícia: a Cagece anuncia que, a partir de 22 de janeiro, custarão 5,7% mais caro suas tarifas de água e esgoto. Tudo autorizado pelas agências reguladoras. Oh!!

Livre Mercado

Esta coluna antecipou decisão do Ministério da Agricultura, que autorizou a importação de banana e camarão do Equador, onde o controle fitossanitário é frouxo. Tanto a bananicultura quanto a carcinicultura equatorianas têm doenças que no Brasil não existem. Por causa disso, os produtores brasileiros de banana estão apreensivos com o que poderá acontecer à sua atividade, se novas doenças inexistentes aqui surgirem por causa dessa importação. Haverá, provavelmente, uma luta jurídica.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.