Coluna

Egídio Serpa: Difícil barrar a evaporação

egidio-serpa

Egídio Serpa

egidio@diariodonordeste.com.br

01:00 · 14.05.2018

Cobrir o espelho d'água do açude Castanhão com placas fotovoltaicas para a produção de energia solar e, ao mesmo tempo, barrar a evaporação terá trágica consequência: a matança dos peixes. "A temperatura da água chegará a 80 graus Celsius e cozinhará, literalmente, a população de tilápias", de acordo com a opinião do engenheiro Fernando Ximenes, um dos membros da Câmara de Energia da Fiec. Ele afirma que tem a tecnologia para estancar a evaporação que desperdiça 50% da água de grandes açudes cearenses, mas só a revela depois que o Governo do Estado criar o prêmio de R$ 50 milhões a quem, cientista ou não, der solução ao problema. Ele diz que é impossível cobrir o Castanhão com placas solares: serão R$ 96 bilhões de investimentos para a geração de 27 GW.

Camarão

Será difícil importar o camarão do Equador. Contra essa importação, Raquel Dodge, Procuradora Geral da República emitiu parecer contrário à pretensão do Ministério da Agricultura. "Há riscos sanitários", diz o parecer da chefe da PGR.

Insegurança

Preocupado com o quadro de insegurança pública que também se instalou na zona rural do Estado, o presidente da Federação da Agricultura do Ceará, Flávio Saboya, convidou o secretário André Costa a falar no Agropacto. Ele ainda não respondeu.

Simplifique

Sem medo dos grandes concorrentes do setor - como Leroy Merlin, Normatel, Casas Alves, Acal e Tendtudo - a rede cearense Simplifique Home Center cresce. O dono da empresa, Fabiano Nunes Monteiro, já instalou seis lojas na Grande Fortaleza.

Água na Fiec

Beto Studart, presidente da Fiec, está convocando toda comunidade industrial cearense para a reunião de sua diretoria plena, amanhã às 18h30. Tema: a crise dos recursos hídricos no Ceará e no País. Joaquim Gondim, da ANA, estará presente.

A agricultura que preserva

Massacrada por críticas que na maioria das vezes estão contaminadas pelo vírus da ideologia e pela desonestidade intelectual, a agricultura brasileira, segundo a Embrapa e a Nasa, usa menos de 10% da geografia nacional para produzir alimentos. A Nasa e a Embrapa atestam que estão preservados 66% das florestas nativas do País (na Holanda, que financia ONGs ambientalistas no mundo todo, mais de 90% das florestas sumiram). As fazendas que produzem alimentos hospedam 20% da reserva florestal. Nas cidades, quase ninguém preserva o meio ambiente; a agricultura, com seus próprios recursos, faz isso.

Hotelaria

Manoel Linhares (foto) - presidente nacional da ABIH - confirma: estarão aqui, na quarta-feira (16), quatro mil profissionais da hotelaria brasileira, um evento que até agora só reunia o máximo de 400 participantes. "Virá a Fortaleza gente de todos os estados - desde os pampas até a amazônia, diz Linhares.

Image-0-Artigo-2399733-1

Bom
Pesquisa

Hoje, às 11 horas, a Federação Nacional dos Transportes (FNT) revelará mais uma pesquisa sobre a corrida presidencial de 2018. Ouviu 2 mil pessoas em 137 municípios de 25 estados.

Ruim
Pirataria

No comércio varejista, produtos piratas movimentam em torno de R$ 200 bilhões por ano no Brasil, como estima a indústria nacional de confecções. Uma campanha contra já foi iniciada.

Livre Mercado

Após seis meses da Reforma Trabalhista os primeiros impactos já podem ser sentidos, seja nos tribunais seja nas relações de trabalhos. Gestores de Recursos Humanos estão afirmando que a alteração vem sendo sentida de forma positiva para as empresas, possibilitando uma melhoria nas negociações dos contratos de trabalho, afirma o diretor executivo da Bazz Estratégia em Recursos Humanos, Celso Bazzola. Os pontos que mais vem se destacando são o trabalho intermitentes e o home office.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.