COLUNA

Bolso & Cia — trabalho: presente e futuro

01:00 · 17.08.2018

Estudo do Fórum Econômico Mundial que analisou o Futuro do Trabalho aponta que 65% dos alunos que estão começando o Ensino Fundamental terão profissões que ainda sequer existem. Em outra perspectiva, muitos estudantes podem estar sonhando com formações inerentes a profissões que deixarão de existir. Além de solucionar o problema do 'exército' de desempregados atual, o Brasil tem o imenso desafio de resolver a questão da qualidade do ensino, da evasão escolar e, ao mesmo tempo, adequar a educação atual à realidade do Século XXI.

Pesquisa em dobro

Consumidores estão pesquisando mais antes de concluir a compra. Isso ocorre com frequência ainda maior no e-commerce. Uma das principais vantagens de aquisições online é poder pesquisar os preços em diversas lojas, com a comodidade de não precisar se deslocar de um lugar para outro à procura de descontos. Em tempos de crise, usuários do e-commerce têm aproveitado mais esse benefício.

0,5%

Foi a expansão do comércio no País em julho último ante igual período de 2017, descontando a inflação incidente sobre a cesta de setores do varejo ampliado. O resultado tímido foi prejudicado também pelo calendário. Julho deste ano comparado ao do ano passado teve uma terça-feira a mais e um sábado a menos, dia da mais forte para o setor.

Roupas e entretenimento do exterior

Os brasileiros que vão ao exterior concentram a maioria dos gastos na compra de roupas e com entretenimento. O cartão pré-pago internacional é utilizado mais frequentemente em lojas de roupas e de departamento (26%), nos serviços de lazer como: cinema, teatro, parques de diversão (25%), em restaurantes (18%), com hospedagem e serviços no hotel (17%). A Agilitas, empresa especializada em soluções de pagamento, formulou o ranking.

"Teremos de trocar o pneu com o carro andando. É necessário preparar as novas gerações para a nova realidade da Quarta Revolução Industrial e tecnologias como a inteligência artificial, robotização, internet das coisas e a aplicação de tudo isso na atividade profissional".

João Guilherme Sabino Ometto Engenheiro (Escola de Engenharia De São Carlos -USP)

Dicas para a hora das compras

A dança dos preços não poupa o brasileiro. Muitos itens de uso frequente estão caros, sobretudo para quem depende do salário mínimo. Algumas medidas podem auxiliar na redução do impacto no bolso;

O consumidor deve fazer uma relação dos itens que serão comprados em uma lista e ser fiel a ela;

Ir ao supermercado com fome torna mais difícil resistir às tentações alimentares espalhadas pelas gôndolas e fica mais propício gastar com alimentos desnecessários para a ocasião;

Ao colocar um produto no carrinho, o ideal é somar o que está levando para a casa. Isso evita ultrapassar o limite estabelecido;

Aproveitar as promoções é uma forma válida de economizar, desde que o consumidor esteja precisando do produto:

Por mais atraente que seja, é importante ponderar se aquele é o melhor momento para adquirir o item. Também é de suma importância estar atento ao prazo de validade desses itens.

Fonte: Proteste

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.