coluna

Bolso & Cia — Tarifas: gastos 'invisíveis'

01:00 · 02.03.2018

São gastos quase invisíveis, mas as tarifas bancárias estão lá e corroem os recursos financeiros na maioria das vezes de forma imperceptível. A receita é tão importante que os bancos não pensam duas vezes antes de aumentar as tarifas de conta. Levantamento do Idec (Instituto de Defesa do Consumidor) divulgado no fim do ano passado mostrou que os preços dos serviços bancários (tarifas avulsas e pacotes de serviços) tiveram aumentos muito acima da inflação entre outubro de 2016 e novembro de 2017. Dentre 58 pacotes de tarifas dos cinco maiores bancos, 47 sofreram aumento de preço. Fique atento antes de seu dinheiro descer pelo ralo. Já existem opções no mercado com menor custo.

Atenda ao recall

Os recalls ou convocações são a forma pela qual os fornecedores vêm a público informar que seu produto ou serviço apresenta riscos aos consumidores. É obrigatório por lei divulgar o fato e apresentar soluções. Esses mecanismos são cada vez mais frequentes e o consumidor deve verificar se seu produto está incluído e atender o chamado para que seja realizado o reparo ou a troca da peça defeituosa, sem ônus.

45%

Das dívidas de jovens

São com bancos. Em seguida, eles devem mais ao comércio, com 29,9%; comunicações (telefonia e internet, com 14,7%); e água e luz (1,8%). Na população como um todo, as pendências com água e luz somam 7,8% do total; já as dívidas no varejo somam 18,5%. Os bancos são os maiores credores (50,8%).

Sonhos de consumo no exterior

Celular

O IPhone X é um dos itens mais encomendados por brasileiros em compras no exterior. A lista segue com as demandas pelo iPhone 8, Nintendo Switch Neon Blue, os Airpods Apple e as bonecas L.O.L Surprise. O levantamento foi feito pela Grabr - site que ajuda quem quer comprar produtos no exterior sem viajar. A plataforma mapeou os itens favoritos dos brasileiros no último trimestre e constatou que os maiores sonhos de consumo ainda são eletrônicos e tecnológicos.

"Nossa natureza é gastar, é ser emocional, mas isso só passa a ser efetivamente um problema quando a cultura do 'eu mereço' fala mais alto e o tempo todo. É preciso combater esse comportamento"

Luiz Antonio Leal. Contador do CRC-RJ

10 principais mudanças da reforma trabalhista

A Reforma Trabalhista virou realidade e está em vigor desde 11 de novembro de 2017, trazendo transformações nas rotinas trabalhistas das empresas. Veja as principais alterações:

Vale o que for combinado entre empresa e trabalhador (o combinado entre patrão e empregado tem força de lei)

Acabou a obrigação do empregado pagar imposto sindical

É possível parcelar férias em até três períodos (com concordância do empregado)

A jornada diária poderá ser flexibilizada

Intervalo intrajornada (é possível negociar intervalos menores que uma hora de almoço)

Novas jornadas parciais e temporárias (a jornada parcial pode ser de até 30 horas, antes era de 25 horas)

Jornada intermitente autorizada (trabalho superflexível, que acontece em dias alternados da semana, ou só algumas horas por semana, que tem interrupções)

Terceirização (passa a ser possível na atividade fim da empresa)

Gestantes e lactantes poderão trabalhar em atividades de grau médio ou mínimo de insalubridade

Demissão em acordo agora é legal (a multa de 40% do FGTS é reduzida a 20%, e o aviso prévio fica restrito a 15 dias).

Fonte: (*) Gilberto Bento Jr, advogado e contabilista.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.