Coluna

Bolso & Cia — Indústria 4.0: hora de aderir

01:00 · 13.04.2018

Os primeiros projetos para a implantação da Indústria 4.0 começam a se desenhar no País. CEOs de grandes empresas buscam engajamento em meio ao desafio que se coloca. Os parâmetros da Indústria 4.0, a quarta Revolução Industrial, preveem fábricas inteligentes, entre outros segmentos, a customização da cadeia produtiva, permitindo o uso mais eficiente de recursos e gradativamente a inserção da Internet das Coisas (IoT) no cotidiano. O processo se dará de forma irreversível . E quem quiser ter sucesso nesse novo cenário terá de desenvolver novas habilidades. Outra necessidade é a de garantir investimentos e financiamento no âmbito empresarial e governamental.

As maiores dívidas

O setor de telecomunicações, leia-se contas de telefone, TV por assinatura e internet, está liderando entre os segmentos onde as dívidas dos consumidores mais cresceram em março. A alta observada na comparação anual foi de 7,76%. Em segundo lugar, figuram as dívidas bancárias, com avanço de 4,83%, englobando cartão de crédito, empréstimos, financiamentos e também seguros.

51%

ou seja mais da metade das dívidas em atraso registradas no País são com bancos ou demais instituições financeiras. Significa que muita gente utiliza os recursos para complementar renda, através do cheque especial, ou para pagar compromissos e não consegue quitar posteriormente. Em seguida, surge o endividamento com o comércio (18%), diz o SPC..

Antecipar restituição nem sempre é bom

Chegada essa época de prestar contas com o Leão, muitos contribuintes desejam antecipar a restituição do Imposto de Renda. Os bancos aproveitam o período para oferecer linhas de crédito de antecipação do IRPF. Se optar por contratar o serviço bancário de crédito, a pessoa terá a chance de pegar o dinheiro da restituição no ato, sem esperar os lotes. Mas especialistas só indicam a antecipação a quem tiver dívidas a quitar e não tiver recursos. Fique atento aos juros das operações.

"A mudança nas regras do cheque especial à primeira vista parece positiva, porém ainda é muito tímida perto do descontrole financeiro das pessoas relativas a essa linha de crédito, sem contar que terá que avaliar se realmente as menores taxas a serem oferecidas serão interessantes"

Reinaldo Domingos
Presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin)

Não se engane 

Muitas pessoas acabam se sabotando ao contar para si mesmas 'mentiras' para consumir mais do que podem, sem se sentirem culpadas. Frases comuns nesse caso são: "Eu mereço", "eu preciso", "estou infeliz", "não consigo resistir" e "eu tenho condições". Dessa forma, a saúde financeira da pessoa e de sua família está sendo prejudicada, na medida em que pode ocorrer superendividamento. Ao usarem essas frases as pessoas estão se distanciando também da realização de sonhos que realmente são importantes. Isso ocorre porque metas como a realização de sonhos, a exemplo de ter a casa própria ou fazer uma viagem com a família, acabam mais longe de ser atingidas. Quem tem dinheiro sobrando no fim do mês convém rever se há desejos que podem ser alcançados mais rapidamente ou priorizar objetivos de vida.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.