coluna

Bolso & Cia — CE: 49,5 mil limparam o nome

01:00 · 15.12.2017

Termina neste sábado, 16, o Feirão Limpa Nome do Serasa, que funciona 24 horas online. No Ceará, 49.500 consumidores já aproveitaram a chance de tirar o nome da lista de negativados. Em todo o País, atingiu 1,5 milhão o número de negociações, um recorde histórico. Em um ano difícil, onde muitos acabaram atrasando compromissos involuntariamente, a maior parte das renegociações foi com bancos e financeiras (30,5%). Na sequência, cartões de crédito e de loja (26,6%);telecomunicações (19,4%), recuperadoras de crédito (16,6%); varejo (3,3%) e pequenas e médias empresas (2,6%).

Todas as fichas

Em pouco tempo o Tesouro Direto passou a ser mais conhecido pelo brasileiro que, cada vez mais aposta todas as fichas na aplicação. O título público vem ganhando preferência. Há também uma maior busca por moedas digitais e o desinteresse por investimentos tradicionais, como a poupança. A Semrush, monitorou 3,48 milhões de pesquisas sobre investimentos em 2017. Liderando, 1,48 milhão foram sobre Tesouro Direto.

1,4%

Foi o crescimento na

Demanda por crédito no mercado em novembro, puxada somente pela baixa renda. Nas demais faixas houve queda. A alta localizada foi verificada em relação a igual mês do ano anterior. Entre os consumidores que ganham até R$ 500, a busca por crédito subiu 23,4%, apontam os economistas da Serasa.

Antecipe a compra do material escolar

Material escolar

Tradicionalmente, as compras de material escolar aquecem em janeiro. Mas quem busca adquirir os itens básicos, como cadernos, canetas, lápis, borrachas e outros produtos da lista, excetuando os livros didáticos, tem uma vantagem financeira ao antecipar-se, agora mesmo, em dezembro. Varejistas do setor costumam repassar os reajustes nesses produtos após a virada do ano. Portanto, os pais que tiverem condições, devem aproveitar parte do 13º para irem às compras.

"Como já há alguns anos o Brasil vem de crises políticas, o principal problema econômico é a questão fiscal, com o governo prevendo déficit primário até 2020. Equilibrar a previdência é fundamental nesse cenário"

Rafael Balassiano. Economista da FGV/Ibre

Onde pôr o recurso extra dos planos econômicos

O dinheiro extra que será pago pelos bancos como ressarcimento das correções das cadernetas de poupança dos anos 1980 e 1990 pode ajudar a zerar as dívidas de quem continuou no vermelho após este fim de ano, mesmo depois do alívio do 13º salário.

Pelo acordo com os bancos, os poupadores que têm até R$ 5 mil em indenização vão receber os valores à vista. Acima disso, o dinheiro será parcelado. São previstas de três a seis parcelas, além do valor da entrada.

Pelo acordo definido, estão estabelecidas entre quatro ou seis parcelas semestrais, com correção pela inflação. Os pagamentos devem começar a ser feitos em 2018.

Se sobrar dinheiro, o poupador deve formar uma reserva de emergência. Nunca é pouco bater nesta tecla, pois mesmo quem está com as finanças em dia deve reservar uma quantia para conter o impacto de crises ou situações não previstas, como desemprego e doença na família.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.