coluna

Bolso & Cia: atenção ao que vai na conta

01:00 · 14.09.2018

Não é nada incomum. Muitos de nós nem sequer atentamos para o que está descrito nas contas. Na fatura de celular, energia ou no cartão podem aparecer cobranças de serviços indevidos, que não foram contratados. Um simples toque na tela do celular ou um clique no computador pode levar a contratar um serviço até de forma inconsciente. O Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), do Ministério da Justiça, acaba de multar três operadoras de telefonia com sanção milionária por não informarem adequadamente sobre serviços de aplicativos pagos e efetuarem essa cobrança. Conferir as faturas em qualquer segmento é regra.

Efeito câmbio

As elevações do dólar não dão trégua ao bolso dos brasileiros e são combustível para a aceleração da inflação. Quem já está com viagem marcada ao exterior deve diluir a compra da moeda estrangeira para tentar sentir um pouco menos esse impacto, mas não se livrará do efeito câmbio. A gasolina também renova a tendência de novos reajustes, tornando mais difícil controlar o orçamento. Gera ainda um efeito cascata no custo de vários produtos.

41%

É o percentual de

Pessoas que costumam aumentar o limite dos cartões de crédito oferecido pelos bancos. No caso do cheque especial, essa proporção é de mais de um terço dos clientes. O comportamento pode ter sérias consequências financeiras para os consumidores. Em caso de descontrole, dificilmente se consegue conter o efeito dos juros elevados.

Smartphone: plataforma de compras

Os smartphones se consolidam em todos os segmentos como inseparáveis dos seus portadores. Isso também ocorre no consumo e, neste fim de ano, a expectativa é que esses aparelhos dominem o comércio eletrônico no período de Black Friday e Réveillon. Devem suplantar até mesmo os computadores para realizar pedidos em lojas virtuais, que ficarão com uma participação de 44%, enquanto os celulares com 46%, diz a Salesforce.

"Há, sim, um limite para a automação dentro das empresas. Ela não vem para todos os processos, absolutamente. O ser humano demanda - e sempre vai demandar - o contato humano. Estamos falando de uma demanda que, por muito tempo ainda, só poderá ser atendida por pessoas, não por máquinas."

Mateus Azevedo
Especialista em automação de atendimento

Pré-pago e o controle de gastos

Os cartões pré-pagos saem do mercado restrito à telefonia móvel para ajudar no controle dos pagamentos no dia a dia.

São também uma opção segura para quem deseja adquirir algum produto ou serviço sem extrapolar o orçamento.

Basta carregar uma determinada quantia no cartão e, obviamente, o gasto estará limitado àquele valor.

A ferramenta funciona ainda como mecanismo de inclusão para quem não possui conta em banco.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.