Coluna

Bolso & Cia: 85% vão quitar dívidas

01:00 · 10.11.2017

Consumidores de todas as classes sociais planejam usar o 13º salário para quitar dívidas. A prioridade é tentar entrar o ano de 2018 com as contas, se não equilibradas, mas sem cobrança. A Associação Nacional dos Executivos de Finanças Administração e Contabilidade (Anefac) constatou que 85% dos entrevistados em levantamento realizado em outubro último darão esse destino para o abono. O termômetro foi a partir de 1.045 consumidores. Também revelou que o percentual dos que irão usar os recursos para saldar compromissos é 4,94% maior em relação a 2016. Assim, menos recursos do que sobra do 13º irão para a poupança.

Cartão e cheque

Como vem ocorrendo todos os anos, grande parte dos consumidores (94%) têm dívidas contraídas no cheque especial e no cartão de crédito e o 13º salário será a chance de regularizar as mesmas. O cartão de crédito continua sendo a linha com maior peso na composição das dívidas em aberto tendo atingido em 2017, 51% do total (crescimento de 6,25% sobre 2016) contra 43% do cheque especial (elevação de 4,88% sobre 2016).

10,5 bilhões de reais

É o volume de captação líquida dos fundos de ações pessoas físicas (tradicional e de alta renda) entre janeiro e setembro de 2017. O valor é o dobro do registrado em igual período no ano passado. O total dessas carteiras, incluindo pessoas jurídicas foi de R$ 80,3 bilhões. Os números são da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

Black Friday: o que o consumidor quer

Muito além da maquiagem de preços, o consumidor projeta na Black Friday uma oportunidade de realizar sonhos com um custo menor. Estudo da Cuponomia mostrou as principais aspirações: 60% pretendem aproveitar a promoção para fazer compras de Natal; 45% dos e-consumidores esperam adquirir itens com até 50% de desconto e 6% optariam por comprar algo, mesmo fora do planejamento, se o produto tivesse frete grátis.

"A burocracia tributária continua prejudicando a iniciativa de quem quer ter o seu próprio negócio no Brasil. Os tributos equivalem, em média, a 68,4% do lucro das empresas. Cada vez que um empreendedor tiver dificuldades para abrir uma empresa, menos novos negócios serão criados, menos empregos gerados, menos tributos pagos e menos crescimento econômico acontecerá"

Marcus Quintella
Coordenador do MBA em Empreendedorismo da FGV

Acompanhe o benefício do INSS

O acompanhamento dos rendimentos e gastos de qualquer pessoa é fundamental para o equilíbrio financeiro. Aposentados e pensionistas não fogem à regra e contam com uma ferramenta que pode inclusive evitar fraudes. O Histórico de Pagamento é um documento que comprova a renda dos beneficiários, detalhando os valores e a data de pagamento do benefício do INSS. É possível, através da internet, emitir o último extrato disponível, enquanto que para períodos anteriores o segurado deve procurar uma agência do INSS. Este serviço está disponível no site meu.Inss.Gov.Br. O beneficiário pode acessar o link e cadastrar a senha sem sair de casa. Os bancos também disponibilizam este serviço nos caixas eletrônicos, bastando utilizar o cartão e a senha que você já utiliza para receber o seu benefício.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.