coluna

Bolsa & Cia: o salário necessário

01:00 · 10.08.2018

O salário mínimo necessário ao trabalhador, baseado em cálculos de julho último, deveria equivaler a R$ 3.674,77, ou 3,85 vezes o salário mínimo nacional vigente, de R$ 954,00. Segundo o Dieese, esse montante seria o valor essencial para assegurar a manutenção de uma família de quatro pessoas (dois adultos e duas crianças). A saída para uma boa parcela da população tem sido fazer os chamados 'bicos'. Esse contingente passou de 57% para 64%, recorrendo a alguma forma de trabalho extra para complementar a renda no primeiro semestre deste ano. Nas classes C, D e E, a proporção salta para 70% .

Comparando

Uma nova ferramenta, o aplicativo "Anatel Comprador", está disponível para o consumidor comparar ofertas dos quatro serviços de telecomunicações (telefonia fixa, telefonia móvel, banda larga e TV por assinatura). O instrumento busca informar os consumidores para a tomada de decisão de consumo. Vale testar o aplicativo desenvolvido pela Anatel e o Conselho Gestor do Fundo de Defesa de Direitos Difusos, do Ministério da Justiça.

16,37

Por cento é o

Reajuste aprovado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para os ministros dessa corte. Os salários deverão, portanto, subir de R$ 33.763,00 para R$ 39.293,32. Em meio à crise e à realidade brasileiras, a magnitude do aumento, no mínimo, preocupa. A decisão também gerará um efeito cascata para todo o Judiciário, Legislativo e Executivo no País.

Aposentados: a única renda familiar

É cada vez mais frequente no País encontrar arranjos familiares em que idosos são os chefes de família. Significa que esses aposentados detêm a única fonte de recursos financeiros para manter a todos. Em um ano, a parcela de casas em que mais de 75% do ganho mensal vem de idosos saltou 12%, de 5,1 milhões para 5,7 milhões. Para arcar com as despesas, além do salário mínimo que recebe do INSS, o aposentado continua, quando consegue, no mercado de trabalho.

"O requisito básico para o usuário do cartão de crédito é ter organização. Ele é um excelente meio de pagamento porque só cobra juros se não houver o pagamento mínimo da fatura. Então, se os gastos estiverem dentro de um planejamento, o cartão cumpre um papel positivo na vida financeira do consumidor"

José Vignoli
Educador financeiro do portal 'Meu Bolso Feliz'

Para economizar energia

A conta de luz não dá trégua ao bolso do consumidor. Geração térmica mais cara, subsídios e a Bandeira Vermelha na faixa 2 ampliam o impacto no orçamento. Sempre é bom lembrar algumas dicas para economizar com o apoio da família: Pinte as paredes com cores claras. Use lâmpadas fluorescentes ou de LED, se possível com o sensor de presença. Mantenha os lustres limpos, para evitar o uso de lâmpadas mais potentes. Apague a luz sempre que sair de um cômodo. Evite apagar e acender a luz o tempo todo. Mantenha a conta em dia para evitar o pagamento de juros encarecendo ainda mais o insumo.

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.