ACIMA DA MÉDIA REGIONAL

CE: indústria cresce 1,8% em 12 meses

01:00 · 12.09.2018
Image-0-Artigo-2451998-1
No acumulado de janeiro a julho deste ano, a produção industrial cearense ficou praticamente estável, com um leve recuo de 0,1% ( FOTO: ELIZÂNGELA SANTO )

A produção industrial no Ceará cresceu 1,8% no acumulado de 12 meses encerrados em julho deste ano. No mesmo período, a produção nacional subiu 3,2% enquanto no Nordeste a alta foi de 0,3%. Os dados são da Pesquisa Industrial Mensal Regional, divulgada, ontem, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Entre os 14 estados analisados, o Ceará foi o que apresentou o nono maior crescimento em 12 meses.

No acumulado de janeiro a julho deste ano, a produção no Estado caiu 0,1%, ante igual período de 2017. Já a produção no Nordeste cresceu 0,2% e no Brasil subiu 2,5%. Na passagem de junho para julho, a produção da indústria do Estado caiu 0,2%, na série com ajuste sazonal, ficando no mesmo patamar do País (-0,2%) e abaixo do observado no Nordeste (0,5%). Nessa comparação, o Estado apresentou a sétima maior retração.

Para o economista Alex Araújo, o resultado mensal de julho ainda reflete os impactos causados pela greve dos caminhoneiros, que ocorreu no fim de maio. "O que a gente vê é que o impacto da greve foi tão forte que afetou os meses seguintes".

Diversificação

Entre julho de 2018 e julho de 2017, a produção no Ceará caiu 0,3%, enquanto no Nordeste houve alta de 3,3% e no Brasil de 4,0%. Embora o resultado mensal no Estado esteja em linha com o nacional, a diferença de resultado na comparação anual reflete uma reconfiguração do setor industrial no Ceará. "A gente vê uma redução da participação de setores tradicionais da nossa economia. Há um desarranjo da nossa cadeia produtiva, que já vem ocorrendo há alguns anos", diz Alex Araújo.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.