Setores automotivo e de tecnologia

CE busca investimentos na Coreia do Sul e Japão

Ações integram uma missão do Ministério da Indústria. O foco é atrair novos negócios, sobretudos para a ZPE

Representantes do Ceará e do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços visitarão, na Ásia, montadoras como Nissan, Toyota, Hyundai Motors e Samsung e Pangyo
01:00 · 06.09.2018

A atração de empresas dos segmentos automotivo e de tecnologia é uma das pautas a serem tratadas por representantes do Estado em Tóquio (Japão) e Seul (Coreia do Sul) nas próximas duas semanas. A viagem faz parte de uma missão oficial do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic) à Ásia, focada na atração de investimentos e, em especial, para a Zona de Processamento e Exportação (ZPE) do Ceará.

Liderada pelo ministro da Pasta, Marcos Jorge de Lima, a comitiva será composta pelo secretário do Desenvolvimento Econômico do Estado, Cesar Ribeiro, e pelo presidente da ZPE Ceará, Mário Lima.

No dia 13 de setembro, a comitiva fará uma visita à fábrica da Nissan, em Tóquio, e se reunirá com o vice-presidente da Jetro, Naoyoshi Noguchi.

Seminário

No mesmo dia, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex Brasil), em parceria com o Ministério das Relações Exteriores (MRE), realiza o Seminário "Invest in Brazil", no qual será apresentado, a pelo menos 189 representantes de empresas japonesas, o regime brasileiro de ZPEs e o caso bem-sucedido de Pecém.

Nos dias seguintes, em passagem por Nagoia e Seul, serão feitas visitas às fábricas da Toyota, Hyundai Motors, Samsung e ainda à Pangyo, região conhecida como o "Vale do Silício Coreano", informa o Mdic.

Case de sucesso

De acordo com Mário Lima, presidente da ZPE Ceará, a instituição foi escolhida para representar as 19 ZPEs em implantação no País como um case de sucesso para tratar da infraestrutura e das condições de atração de investimentos para o Brasil.

Lima destaca que a agenda foi incentivada pelas agências de promoção de investimentos do Japão (Jetro) e da Coreia do Sul (Kotra). "No Japão, faremos uma apresentação focada nas nossas promoções internacionais e, na Coreia do Sul, temos o grande case da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP). As condições estão muito favoráveis para que esses investimentos se dirijam à ZPE Ceará e ao Estado", aponta o presidente.

China

Nesta semana, o secretário Cesar Ribeiro, com a assessoria de Assuntos Internacionais do Estado e a Prefeitura de Fortaleza estão em agenda na China. A pauta inclui reuniões com fundos de investimentos e com empresa de energia solar e tecnologia em saúde. "São grandes oportunidades futuras para o Estado", conforme destacou Ribeiro sobre a agenda na Ásia.

Também participam da missão, que teve início em 31 de agosto e segue até amanhã (7), a secretária municipal de Urbanismo e Meio Ambiente, Águeda Muniz, e o secretário de Governo de Fortaleza, Samuel Dias. A abertura de linha de financiamento específico para o Nordeste e co-financiamento de projetos sustentáveis com o BNB também está na pauta.

Segundo a Prefeitura, a agenda da missão ainda inclui um encontro com o grupo chinês Fosun para debater instrumentos legais de investimentos, a exemplo da Operação Urbana Consorciada. O governador Camilo Santana já se reuniu com diretores da empresa na China no ano passado - à época, foi colocada em pauta a possibilidade de parceria para viabilizar a conclusão e operação do Acquario Ceará.

Expansão ZPE

De acordo com o presidente Mário Lima, o edital para as obras do setor II da ZPE Ceará deve sair até o próximo mês, após sucessivos adiamentos, o que deve exigir um investimento de cerca de R$ 32 milhões. A licitação envolve a construção da Área de Despacho Aduaneiro (ADA) que atenderá a esse setor, incluindo a instalação de novas indústrias das áreas de rochas ornamentais e painéis solares, entre outras.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.