de 9,50% para 8,75%

Caixa reduz juros para imóveis de até R$ 1,5 mi

01:00 · 15.09.2018
A medida se soma a outras já anunciadas neste ano, como a redução nas taxas de juros do crédito imobiliário com recursos da poupança ( FOTO: FABIANE DE PAULA )

São Paulo. O presidente da Caixa Econômica Federal, Nelson Antônio de Souza, afirmou, nessa sexta-feira (14), que o banco vai reduzir os juros para financiamento de imóveis de até R$ 1,5 milhão.

Segundo Souza, a instituição cortará a partir do próximo dia 24 as taxas mínimas de 9,50% ao ano para 8,75% para unidades dentro desse teto financiadas pelo Sistema Financeiro Imobiliário (SFI).

Atualmente, o SFI engloba imóveis acima do limite do Sistema Financeiro de Habitação (SFH), que financia imóveis de até R$ 800 mil para todo país, exceto SP, RJ, Minas e DF, onde o limite é de R$ 950 mil.

Nelson de Souza fez o anúncio durante evento da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc). O presidente do banco disse que a instituição antecipa mudanças possibilitadas por medidas anunciadas pelo governo em julho, mas que só começam a valer a partir de 2019.

Estímulo ao setor

Em uma série de ações de estímulo à construção civil, o governo flexibilizou as regras para empréstimo imobiliário pelos bancos e determinou a elevação do limite de valor dos financiamentos de imóveis que permitem o uso de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). O teto do imóvel financiado dentro do SFH vai subir de R$ 950 mil, valor válido apenas nas unidades federativas citadas acima, para R$ 1,5 milhão em todos os estados.

O limite máximo dos juros das operações enquadradas nas regras do SFH é de 12% ao ano, com atualização pela TR (Taxa Referencial).

"A vantagem do SFH é que ele tem taxas de juros limitadas e pode usar FGTS. No SFI, não há uso de recursos do fundo, mas, em compensação, estamos diminuindo as taxas", disse Souza.

Avaliação

A Caixa ampliou ainda seu serviço de avaliação de imóveis -até então, só era oferecido para quem realizasse financiamento com o banco.

O "Caixa Avalia" é uma plataforma online que permitirá a venda de avaliações pelo site do banco, com contratação digital. As tarifas pelo serviço partem de R$ 1.000, mas podem variar de acordo com características do imóvel, como seu tamanho.

Crédito barato

Sobre a linha de financiamento Pró-Cotista para imóveis novos, que é a mais barata depois do Minha Casa, Minha Vida, a Caixa informa que os recursos da modalidade estão praticamente esgotados.

Segundo Paulo Antunes de Siqueira, vice-presidente de habitação do banco, dos R$ 4 bilhões destinados à linha, restam R$ 600 milhões. "Mas temos já dentro da casa concessões em análise em valor superior", disse.

A linha de crédito Pró-Cotista para o financiamento de imóveis usados já havida sido suspensa no início do mês de agosto porque todo o limite destinado a essa operação em 2018, de R$ 1,4 bilhão, já foi usado.

Outros cortes

Em agosto, a Caixa Econômica Federal já havia anunciado a redução nas taxas de juros do crédito imobiliário com recursos da poupança, o chamado Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE).

As taxas mínimas passaram de 9% ao ano para 8,75% no SFH. No SFI, as taxas gerais foram de 10% ao ano para 9,5%.

Além da redução de juros, a Caixa Econômica Federal aumentou o limite de financiamento de imóveis usados de 70% para 80%.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.