14 aerogeradores

Aneel autoriza operação de 28 MW eólicos no Estado

A qualidade dos ventos do Ceará tem colocado o Estado entre os primeiros posicionados no ranking nacional dos investimentos em energia eólica
01:00 · 01.06.2018

A Agência Nacional de Energia Elétrica liberou a operação comercial de 14 aerogeradores da usina de geração eólica Cataventos Acaraú I, segundo despacho publicado na edição do dia 29 de maio do Diário Oficial da União. O empreendimento está localizado no município de Acaraú, no Interior do Ceará.

Outra usina a receber o parecer positivo do órgão regulador foi a PCH Senhora do Porto, que teve aprovada comercialmente uma turbina de 6 MW de capacidade instalada em Dores de Guanhães, Minas Gerais.

A Aneel também aprovou a operação em testes de duas unidades geradoras da CGH Parque I, totalizando 4,7 MW de potência liberada no município de Guarapuava, no Paraná.

Potencial

O Estado do Ceará é reconhecido nacionalmente pelo grande potencial que possui na área de energia eólica, embora tenha perdido algumas posições no ranking do País nos últimos anos. Pela qualidade dos ventos cearenses, os investimentos no setor vêm crescendo no Estado, que aposta nessa fonte limpa de energia para fomentar o desenvolvimento local. Para isso, o apoio de instituições financeiras tem se mostrado essencial.

No ano passado, por exemplo, o Ceará foi o segundo maior beneficiado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) em financiamento de investimentos relacionados com projetos de energia eólica. A instituição financeira captou US$ 1 bilhão no mercado internacional em green bonds, isto é, títulos de investimento voltados para projetos ambientalmente responsáveis, e aportou R$ 878,062 milhões em dois parques no Ceará.

Leilão

Os investimentos no setor continuarão crescendo nos próximos anos. Em maio, a Empresa de Pesquisa Energética (EPE) informou que cadastrou 1.080 empreendimentos para o leilão com entrega de energia elétrica em 2024 (A-6), totalizando 57.959 megawatts (MW) em capacidade instalada. O estado do Ceará teve 101 projetos cadastrados pela EPE para o leilão, sendo 100 de energia eólica e um de térmica a gás natural, totalizando 3.927 MW. O leilão está previsto para 31 de agosto.

Considerando apenas a energia eólica no leilão, a Bahia lidera as inscrições, com 295 projetos. Em segundo lugar ficou o Rio Grande do Norte, com 243 projetos eólicos. O Ceará é o terceiro colocado, com 100 projetos eólicos cadastrados, totalizando 2.880 megawatts. A Paraíba também desponta como um grande potencial para parques eólicos, oferecendo no certame 49 projetos (1.766 megawatts).

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.