INCLUSÃO PROFISSIONAL

8º fascículo aborda economia criativa

01:00 · 07.12.2017
Image-0-Artigo-2334032-1
Último fascículo da série Inclusão Profissional circula hoje, encartado no jornal Diário do Nordeste

A criatividade humana é responsável por alguns dos maiores inventos de todos os tempos, desde a descoberta da roda até o surgimento dos primeiros computadores. E essa capacidade extraordinária se manifesta nos mais variados segmentos, com o potencial de se tornar, inclusive, uma área de atuação profissional. É dessa forma que se chegou à elaboração do conceito de economia criativa, forjado na década de 1990 e que desponta, a cada ano que passa, como um caminho para quem deseja entrar no mercado de trabalho.

A economia criativa é formada por áreas como arquitetura e urbanismo, audiovisual, design, gastronomia, música, moda, publicidade, software etc., e tem a criatividade e o capital intelectual como principal instrumento, ou seja, o talento e as habilidades do profissional. Traçar um panorama de algumas profissões ligadas à economia criativa é o tema deste oitavo e último caderno da série Inclusão Profissional 2017, encartado hoje no Diário do Nordeste.

Se levarmos em conta os números, podemos afirmar que criatividade não falta em nosso País, afinal, o mercado da indústria criativa no Brasil cresceu 90% entre 2004 e 2013, com quase 1 milhão de profissionais formais, de acordo com o estudo "Mapeamento da Indústria Criativa no Brasil", da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan). Mas essa também é uma tendência mundial: em todo o planeta, o comércio de bens e serviços criativos somou US$ 624 bilhões em 2011, mais do que o dobro do registrado em 2002, aponta a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Assim, o trabalho, tal qual sempre o conhecemos, está se transformando. Embora seja o caminho convencional, muitas pessoas não priorizam mais ter a carteira assinada ou entrar no serviço público, pois entendem que é possível ser feliz fazendo o que gostam, empreendendo e desenvolvendo um setor.

Em sua 7ª edição, a série Inclusão Profissional tem o objetivo de oferecer aos leitores um instrumento que aponte os novos caminhos para a qualificação e as oportunidades no mercado de trabalho. O jornal Diário do Nordeste publicou o caderno todas as quintas-feiras, finalizando hoje a série com um total de oito fascículos.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.