Cúpula

PT vê risco de prisão de Lula antes da Páscoa

00:00 · 13.03.2018

Brasília. A cúpula do PT já admite que o ex-presidente Lula pode ser preso antes da Páscoa (1º de abril), e por isso decidiu intensificar a campanha para cobrar a reação dos militantes nas ruas. Ontem, a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), disse que o partido vai com Lula "até as últimas consequências" e não aceitará de braços cruzados a prisão. "Nós não vamos aceitar mansamente a prisão do Lula".

Logo em seguida, porém, a presidente do PT destacou que não estava pregando ofensiva violenta. Em janeiro, a senadora chegou a dizer que, para prender Lula, seria preciso "matar gente". "Antes que me questionem, não estou falando aqui que vai ter revolução. Mas a militância do nosso partido e dos movimentos que sempre lutaram ao nosso lado não vai aceitar isso pacificamente".

Gleisi criticou o que definiu como "inércia" do STF ao não analisar a legalidade de prisões em casos de condenação pela 2ª instância antes de esgotados todos os recursos: "O que estão fazendo com Lula fere frontalmente a Constituição". Amanhã, o advogado de Lula, Sepúlveda Pertence, será recebido pela presidente do STF, Cármen Lúcia. Busca-se marcar o julgamento do habeas corpus do petista.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.