DE SEGURANÇA MÁXIMA

Preso bando na Paraíba que atacou presídio

00:00 · 11.09.2018

João Pessoa. A Polícia Militar (PM) da Paraíba prendeu, ontem, dez pessoas suspeitas de ligação com a fuga na penitenciária de segurança máxima Romeu Gonçalves Abrantes, o PB1, em João Pessoa.

A quadrilha estava em um flat na praia de Manaíra, na capital paraibana. Segundo a PM, os cinco homens e cinco mulheres são da cidade de Campina Grande, no interior do Estado, e com eles foram encontradas armas, munições e drogas. A ação no presídio tinha como objetivo libertar quatro homens que foram presos no mês passado, suspeitos de integrar uma quadrilha especializada em roubos a bancos e carros-fortes, presos em Lucena, na Grande João Pessoa.

Baleado ao participar da perseguição ao grupo, o tenente da PM, Erivaldo Moneta, teve a morte cerebral confirmada ontem.

Moneta foi atingido durante a troca de tiros entre policiais e parte do grupo que explodiu o portão da unidade, fato inédito em se tratando de um presídio de segurança máxima no País.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.