56 famílias

Vítimas do desabamento receberão auxílio-moradia a partir de segunda (7)

A Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo vai disponibilizar R$ 1.200 no primeiro mês e R$ 400 a partir do segundo, que será pago por um período de 12 meses

A prefeitura estima que existam 70 prédios ocupados de forma irregular na região central da cidade de São Paulo ( Rovena Rosa/Agência Brasil )
16:23 · 03.05.2018 / atualizado às 18:09 por Agência Brasil

A Prefeitura de São Paulo e o governo do estado começam a pagar, a partir da próxima segunda-feira (7) o auxílio-moradia para famílias vítimas do desabamento do edifício Wilton Paes de Almeida. O pagamento será liberado, inicialmente, para 56 famílias que estão aptas a receber o benefício e comprovadamente estavam na ocupação.

A prefeitura utilizou o cadastro realizado em março passado pela Secretaria Municipal de Habitação com as famílias que se apresentaram como vítimas do desabamento do prédio, ocorrido após o incêndio do último dia 1. A Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) vai disponibilizar pagamento de R$ 1.200 no primeiro mês e de R$ 400 a partir do segundo, que será pago por um período de 12 meses.

A Secretaria Municipal de Habitação e Secretaria Municipal de Segurança Urbana formaram uma comissão com representantes do poder público e dos movimentos de moradia para vistoriar com a Defesa Civil os imóveis ocupados.

A prefeitura estima que existam 70 prédios ocupados de forma irregular na região central da cidade. A Secretaria de Habitação informou que pretende realizar um Censo de Cortiços, ainda este semestre, a para mapear ocupações e assentamentos precários na região central da cidade. Em janeiro de 2018 foi aberto um chamamento público e o processo está em fase final para definição da entidade a ser contratada.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.