Santa Maria: Banda diz que só vai se manifestar sobre incêndio após investigações - Nacional - Diário do Nordeste

Santa Maria: Banda diz que só vai se manifestar sobre incêndio após investigações

Dois integrantes da banda já estão presos

17:50 · 28.01.2013 por Folhapress

A banda Gurizada Fandangueira, que se apresentava na boate Kiss na madrugada de domingo (27), afirmou que, antes de se manifestar, prefere "esperar o andamento das investigações" do incêndio que matou "[231 pessoas]": em Santa Maria (RS).

Dois integrantes da banda foram detidos provisoriamente nesta segunda, após ordem do juiz Régis Adil Bertolini. Mais cedo, o guitarrista da Gurizada Fandangueira, Rodrigo Lemos Martins, disse à reportagem que o fogo começou depois que um sinaleiro (chamado por ele de "sputinik") foi aceso. Um segurança da casa e o vocalista da banda tentaram apagar o incêndio, afirmou o guitarrista, mas o extintor não funcionou.

O incêndio também causou a morte de um dos seis membros da banda, o sanfoneiro Danilo Jaques, 30. Ele era o mais jovem do grupo, formado na mesma cidade onde ocorreu o incêndio. Jaques era também sócio da empresa DB Som e Luz, que fazia iluminação de eventos e trabalhava para a Gurizada, entre outras bandas, como Fresno e Cone Crew.

O grupo musical estava prestes a completar dez anos e sempre tocava na boate Kiss. Em sua página no Facebook, a Gurizada se identificava como uma banda plural que buscava agradar a "públicos variados" tocando estilos como sertanejo e forró. O último álbum do grupo chama-se "O Som que o Povo Gosta".