Fórum

PT vai sustentar posição de inocência de Lula, diz Dilma em Londres

Petista afirmou também que PT manterá nome de Lula como candidato nas eleições deste ano.

Questionada sobre sua eventual candidatura a uma cadeira no Senado, Dilma declarou que ainda está avaliando ( Foto: AFP )
17:51 · 05.05.2018 / atualizado às 18:45 por Estadão Conteúdo
O Partido dos Trabalhadores vai sustentar a posição de inocência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e manter seu nome como o indicado para a eleição de outubro deste ano, de acordo com a ex-presidente Dilma Rousseff. Segundo ela, não há plano B dentro da legenda. "Querem que o PT tire Lula do jogo e coloque outro candidato. Isso faz parte de um processo de golpe, mas vamos sustentar posição de inocência de lula, mas o PT vai sustentar posição de inocência de Lula", afirmou em Londres, onde encerra o primeiro dia do Brazil Forum UK. Para a petista, Lula participará do pleito, no mínimo, como uma referencia. "Ele é a ideia de unidade das forças progressistas no Brasil", resumiu.
 
Dilma também disse que conversou com Jacques Wagner sobre ele ter declarado que o partido poderia compor chapa com outro partido. "Ele me disse que ele não falou aquilo", relatou. Em tempos normais, segundo a ex-presidente, o PT deve cogitar apoiar outro partido, até para que haja outros candidatos em outros momentos. "Mas esta não é a posição do partido neste momento e o Jacques Wagner disse que não é a dele também", afirmou.
 
Em discurso de duas horas, a potencial candidata a senadora disse que a intenção é que ela e Lula façam como "nas Olimpíadas" e passem o bastão para a nova geração. Segundo ela, vão surgir lideranças de "vários lugares". A intenção, explicou, é transferir a responsabilidade para alguém com 40, 50 ou 60 anos. "Porque nós temos 70, né querido?"
 
Neste momento, era para ser iniciado o momento de perguntas e respostas para a plateia, mas o mediador é que havia feito o questionamento sobre Wagner e alguém do público gritou "passa", no sentido de passar o microfone aos participantes do evento. Dilma entendeu, porém, que ele estava se referindo a ela passar o bastão adiante e respondeu: "Passo não, querido, estou em plena forma. Enquanto Lula estiver preso, não passo bastão de jeito nenhum".

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.