Em Curitiba

Polícia reforça segurança no entorno da Superintendência da PF

A necessidade de reforçar a segurança e isolar a área aconteceu para evitar o conflito entre manifestantes contrários e favoráveis a Lula

11:02 · 08.04.2018 por Estadão Conteúdo
lula
Apoiadores farão uma vigília cívica no local até que o ex-presidente seja liberado ( Marcello Casal Jr / Agencia Brasil )
A segurança foi reforçada nas proximidades da Superintendência da Polícia Federal (PF) em Curitiba, onde o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva cumpre pena de prisão, desde sábado (7) à noite. 
 
O cordão de isolamento feito pela Polícia Militar do Paraná recebeu mais agentes da PM. Cerca de dez viaturas da corporação paranaense são vistas dentro do estacionamento da PF nesta manhã. 
 
Nesta madrugada, a PM isolou um perímetro de, aproximadamente, cem metros (um quarteirão) para impedir a presença de manifestantes contra e a favor da prisão do ex-presidente Lula na frente dos portões da superintendência. Por volta das 7h45, uma van entrou na superintendência levando o café da manhã. 
 
A necessidade de reforçar a segurança e isolar a área em frente à Superintendência da PF aconteceu porque, na noite de sábado (7), manifestantes contrários e favoráveis a Lula entraram em conflito, o que levou a polícia a reagir usando bombas de efeito moral. 
 
No fim da noite, quando chegou à sede da PF em Curitiba, a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, afirmou que apoiadores farão uma vigília cívica no local até que o ex-presidente seja liberado.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.