Por suposto caixa 2

Ministro do STJ envia denúncia contra ex-governador de SC para Justiça Eleitoral

Colombo perdeu a prerrogativa de foro perante o STJ ao deixar o cargo no início deste mês, para disputar as próximas eleições

22:00 · 30.04.2018 por Estadão Conteúdo
Colombo
O ex-governador de Santa Catarina é acusado de omitir de prestações de contas de suas campanhas doações do grupo Odebrecht que ultrapassam R$ 9 milhões ( Foto: Valter Campanato/Agência Brasil )

O ministro Luís Felipe Salomão, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), atendeu ao pedido do Ministério Público Federal e encaminhou para a Justiça Eleitoral uma denúncia de suposto caixa 2 contra o ex-governador de Santa Catarina Raimundo Colombo (PSD) com base na delação da Odebrecht.

Colombo perdeu a prerrogativa de foro perante o STJ ao deixar o cargo no início deste mês, para disputar as próximas eleições. O ex-governador de Santa Catarina é acusado de omitir de prestações de contas de suas campanhas doações do grupo Odebrecht que ultrapassam R$ 9 milhões.

A reportagem não localizou Colombo nesta segunda-feira para comentar a decisão de Salomão.

Paraná

Na semana passada, o ministro Og Fernandes, do STJ, decidiu enviar à Justiça Eleitoral do Paraná um processo instaurado contra o ex-governador Beto Richa (PSDB), no âmbito da delação da Odebrecht.

Og Fernandes também decidiu encaminhar ao juiz federal Sérgio Moro as cópias dos autos do inquérito de Richa - na prática, o tucano segue na mira da Operação Lava-Jato. No caso de Richa, tanto Moro quanto a Justiça Eleitoral do Paraná deverão agora dar encaminhamento às investigações.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.