Investigação

Ministério Público abre inquérito para apurar vazamento de dados do Banco Inter

O objetivo é investigar as circunstâncias de um incidente de segurança, identificar se houve comprometimento dos dados dos correntistas da instituição e avaliar responsabilidades

15:13 · 12.05.2018 por Folhapress
Banco Inter
Em 4 de maio, foi noticiado que o Banco Inter teria sido objeto de uma extorsão, tomando como base informações de seus clientes ( Foto: Reprodução/ Site oficial )

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios abriu um inquérito para apurar um possível vazamento de dados do Banco Inter. O objetivo é investigar as circunstâncias de um incidente de segurança, identificar se houve comprometimento dos dados dos correntistas da instituição e avaliar responsabilidades.

> Banco Inter sofre suposto ataque hacker e dados de pelo menos 300 mil pessoas são vazados

Em 4 de maio, foi noticiado que o Banco Inter teria sido objeto de uma extorsão, tomando como base informações de seus clientes. Os autores da ameaça exigiam pagamento para não colocar informações de correntistas na internet. Eles divulgaram na web fotos de cheques, documentos, identificações e registros de transações de cerca de 100 mil pessoas.

No mesmo dia, em nota, o banco prestou esclarecimentos. "O Banco Inter foi vítima de tentativa de extorsão e imediatamente constatou que não houve comprometimento da segurança no ambiente externo e nem danos à sua estrutura tecnológica. O fato foi comunicado às autoridades competentes e a investigação já está em andamento", disse a instituição.

Mesmo diante das negativas de prejuízos aos correntistas, o Ministério Público abriu inquérito para apurar o episódio.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.