NO RIO

Mãe pede que escola proíba pipoqueiro na porta para evitar ter que dizer 'não' ao filho

Menino sempre que vê o pipoqueiro pede à mãe para comprar o produto

Pipoqueiro trabalha na porta de escola ( Foto: Reprodução )
11:51 · 08.08.2017 / atualizado às 11:56

A mãe de um aluno de uma tradicional escola localizada na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, pediu que a direção da entidade proibisse um pipoqueiro de trabalhar na entrada do colégio. De acordo com o colunista Ancelmo Gois, a mãe teria proibido o filho de comer pipoca, mas sempre que vê o pipoqueiro o menino pede à mãe para comprar o produto e a mulher não sabe dizer 'não'. As informações são do jornal O Globo.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.