Flagrante

Jucá recebe mensagem dizendo que recurso de termoelétrica iria para o bolso dele

A conversa pelo WhatsApp aconteceu durante votação da intervenção federal no Senado

“Reunião acontecendo agora com Paulo Linhares. Ele tá dizendo que o recurso da termoelétrica vai pro teu bolso…”, dizia a mensagem flagrada ( Foto: Daniel Ferreira/Metrópoles )
13:28 · 22.02.2018 / atualizado às 13:31
Jucá afirma em sua página na internet ter articulado “junto ao Governo Federal os recursos para os equipamentos” da Termelétrica Oliveira, na zona rural de Boa Vista/RR ( Foto: Benício Moreira/Divulgação )

O senador Romero Jucá (MDB-RR), líder do governo na Casa, foi flagrado trocando mensagens no WhatsApp durante a sessão que aprovou o decreto de intervenção federal no Rio de Janeiro, na terça-feira (20). Em uma das mensagens, é possível ler: “Reunião acontecendo agora com Paulo Linhares. Ele tá dizendo que o recurso da termoelétrica vai pro teu bolso…”. 

O flagrante é do fotógrafo Daniel Ferreira, do portal Metrópoles. Quem mandou o texto está registrado no serviço de troca de mensagens como Marcelo Guimarães, mesmo nome do marido da atual prefeita de Boa Vista, Teresa Surita, também do MDB. Roraima é o reduto eleitoral de Jucá. Contudo, não é possível confirmar se eles são a mesma pessoa.

Na conversa, é mencionado outro nome: Paulo Linhares, que foi secretário estadual de Saúde em Roraima e pré-candidato a deputado federal nas eleições deste ano.

Também não é possível identificar qual a termoelétrica citada na mensagem. Contudo, a referência pode ser à Termelétrica Oliveira, na zona rural de Boa Vista, na região de Monte Cristo, e interesse político do senador, que afirma em sua página na internet ter articulado “junto ao Governo Federal os recursos para os equipamentos” do empreendimento.

Em nota enviada à imprensa, a assessoria de Jucá limitou-se a citar uma reunião onde o senador foi alvo de “informações caluniosas e mentirosas”, comprovadas com áudios enviados pelo WhatsApp.

Confira a nota na íntegra: 

“Nesta terça-feira (20), em Boa Vista – Roraima, foi realizada uma reunião entre pré-candidatos da base de apoio da Governadora Suely Campos, que também anunciou nesta data sua candidatura à reeleição. Na referida reunião estavam presentes servidores públicos da Secretaria Estadual de Saúde. Os pré-candidatos divulgaram informações caluniosas e mentirosas contra o senador Romero Jucá, onde fica evidente crime contra a honra do parlamentar. Os áudios foram gravados por um participante dessa reunião que os divulgou, denunciando o crime de campanha eleitoral antecipada e se sentiu constrangido e ameaçado pelo ex-gestor da pasta da Saúde, o senhor Paulo Linhares que também é parente direto da Governadora Suely Campos. O material ganhou rápida repercussão nas redes sociais locais, principalmente, nos grupos de WhatsApp, e foi enviado ao senador Romero Jucá para conhecimento e tomada de medidas judicias cabíveis.”

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.