Homenagem em Janaúba

Janaúba homenageia vítimas de incêndio

Comoção em Janaúba após incêndio em creche na cidade; O município de 72 mil habitantes está em clima de pesar

09:32 · 07.10.2017 / atualizado às 10:38 por Estadão Conteúdo
Janaúba
Havia cerca de 60 crianças na creche quando o vigia arremessou gasolina em várias crianças e em si mesmo e ateou fogo em seguida ( Foto: Policia Militar/MG )

Com as ruas tomadas por cortejos, Janaúba, no norte de Minas Gerais, se tornou uma cidade marcada pelo luto. Na tarde desta sexta-feira (6), enquanto a população velava e enterrava os mortos do incêndio causado pelo vigia Damião Soares dos Santos na creche Gente Inocente, o Corpo de Bombeiros confirmava mais duas vítimas. No total, sete crianças, uma professora e o autor do crime morreram. Outras 33 pessoas ficaram feridas - 13 estão internadas em estado gravíssimo. 

Leia mais -> Número de mortos em incêndio chega a nove

Enfileirados, veículos acompanharam os carros da funerária que transportaram, ao longo do dia, os corpos carbonizados pelas ruas da cidade. Sob sol forte, moradores na calçada acenavam para o cortejo que seguia até o cemitério. Comerciantes, de luto fecharam as portas.

“Não tive coragem de abrir o estabelecimento”, contou Alexandre Azevedo, proprietário de uma loja de pneus. “Clientes chegavam com o rosto inchado de chorar, ninguém aguenta.”

Em todo o município, o clima é de pesar e comoção diante da maior tragédia da história da cidadezinha de 72 mil habitantes. 

Leia mais -> Mãe chora morte de uma filha e internação de outros dois

Ao longo do dia, a população se mobilizou para confortar parentes de vítimas e rezar pelos internados. Moradores do município e de cidades vizinhas se organizaram pelas redes sociais para recolher doações.

Por causa da tragédia, o Ministério Público de Minas abriu uma conta bancária para receber doações em dinheiro, que servirá de auxílio material às famílias das vítimas. Até o início da tarde desta sexta, o montante chegava a R$ 177 mil.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.