alto padrão

Escolas com mensalidade de até R$ 10 mil têm prova de seleção e fila de espera, em SP

Apesar da crise financeira que afeta o país, colégios de alto padrão da capital paulista continuam com grande demanda de vagas

Para a instalação da nova unidade da escola Avenues, em um prédio de 40 mil m², foram investidos cerca de US$ 50 milhões (R$ 170 milhões) ( Foto: Divulgação / Avenues )
09:42 · 11.04.2018 / atualizado às 10:23

Indo na contramão da crise que afetou as escolas particulares brasileiras nos últimos anos, em agosto, será inaugurado o colégio de alto padrão Avenues São Paulo. Com mensalidades de até R$ 10 mil, a escola oferta vagas para 2.100 estudantes. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Fundada em Nova York, em 2012, a escola tem como proposta formar líderes globais. Em seu campus brasileiro seguirá o modelo norte-americano de ensino, com o ano letivo iniciando em agosto, e oferecerá turmas desde o "nursery", ou berçário, até o "10th grade", o primeiro ano do ensino médio. 

Para a instalação da nova unidade, em um prédio de 40 mil m² na Cidade Jardim, na zona oeste de São Paulo, foram investidos cerca de US$ 50 milhões (R$ 170 milhões). Cerca de 4 mil pais de alunos interessados visitaram o luxuoso escritório da escola e já há 700 alunos com vagas reservadas. Apesar de ainda não terem sido divulgadas, as mensalidades devem variar entre R$ 9.500 e R$ 10 mil.

Mas nem todos os que podem pagar terão matriculas aceitas. Dependendo da idade, os alunos terão que ser aprovados em testes de matemática, inglês, português e redação, além de entrevistas para avaliar sua personalidade e comunicação. Já houve reprovados.

A Avenues ainda planeja integrar os alunos a projetos sociais fora da escola e oferecer vagas para bolsistas de baixa renda a fim de evitar que os alunos vivam em uma "bolha".

Grande demanda

A ideia de implantar um campus na capital paulista surgiu há seis anos, segundo o cofundador da Avenues, Alan Greenberg. Ele percebeu que São Paulo tem grande demanda para o seguimento, visto que os colégios bilíngues mais caros da capital, com mensalidades de mais de R$ 7 mil, têm filas de espera.

Ainda de acordo com Greenberg, a grande maioria das reservas de vagas foram feitas por alunos brasileiros, apesar de haver estrageiros entre as reservas. O quadro de professores será composto por 60% de docentes brasileiros e 40% estrangeiros, com profissionais vindos da China, Cingapura, Itália, Inglaterra e da Avenues Nova York.

  Novo mercado

O modelo de escola de alto padrão com novos conceitos de ensino se mostra em desenvolvimento no país. A Concept, com mensalidades em torno de R$ 7.500, possui escolas em oito estados com cerca de 45 mil alunos.

Inaugurada em fevereiro, a unidade paulistana da Concept fica localizada em um prédio tombado no Jardim Paulista reformado a um custo de R$ 75 milhões e oferece 900 vagas.

De acordo o site da instituição, a proposta da escola é "quebrar os paradigmas da educação no Brasil", incluindo no currículo a educação "trilíngue", em que, além do inglês e do português, "a fluência digital" é estudada como uma terceira língua.

 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.