debate presidencial

Equipe de Ciro Gomes reclama de tempo de fala e pede redução de candidatos

O presidente do PDT, Carlos Lupi, ainda afirmou que o ex-ministro tem sofrido uma "cassação branca" por parte dos outros candidatos

A equipe de Ciro Gomes deve solicitar que os próximos debates tenham menos candidatos e com sorteio para as respostas ( Foto: André Carvalho/CNI )
10:58 · 10.08.2018 / atualizado às 11:44

A equipe de Ciro Gomes reclamou sobre o tempo de fala concedido ao candidato durante o debate presidencial ocorrido nesta quinta-feira (9) na Band. A equipe do pedetista deve pedir que os próximos debates tenham menos candidatos e com sorteio para as respostas.

"Tem de mudar essa regra. O Ciro ficou quase 1h15m sem falar", reclamou Carlos Lupi, do PDT.

Para Lupi, o presidenciável tem sofrido uma "cassação branca" por parte dos outros candidatos.

> Em debate presidencial morno, candidatos evitam confrontos

Ciro ganhava maior destaque quando confrontava os demais candidatos. Em certo momento, o pedetista divergiu com ex-prefeito de São Paulo, Geraldo Alckmin, em relação à reforma trabalhista, aprovada em 2017. O candidato do PDT perguntou ao tucano se ele iria manter a reforma trabalhista, que, na avaliação do ex-ministro, introduziu insegurança jurídica e é uma “aberração”. Alckmin defendeu a reforma, que ele classificou como “avanço”. “Mantenho a posição, reforma trabalhista vai estimular mais emprego", afirmou.

Em outro embate, desta vez com Jair Bolsonaro (PSL), Ciro defendeu a mudança no padrão de ensino, substituindo o que chamou de "decoreba" e reforçando o orçamento destinado à área. Para o deputado fluminense, a hierarquia e a disciplina têm de se fazer presentes nas escolas. "Havendo meios, nós devemos fazer um colégio militar em cada Estado cuja capital não o tenha", afirmou.

Olhos vermelhos

A namorada de Ciro Gomes, Giselle Bezerra recomendou ao candidato que pingasse colírio nos olhos durante o intervalo. Ela, que está na plateia, já tinha recebido mensagens no celular de pessoas falando que os olhos dele estavam com vermelhidão. "Ele fez uma cirurgia e às vezes fica vermelho. O ar-condicionado só agrava", disse Giselle. Com informações dos jornais Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.