homicídios

Em madrugada violenta, Porto Alegre registra seis assassinatos

A Polícia Civil, que investiga o caso, suspeita que os crimes estejam relacionados à disputa pelo tráfico de drogas na região

17:59 · 13.09.2018 por Estadão Conteúdo
Porto Alegre enfrentou uma madrugada violenta nesta quinta-feira 13. De acordo com a Brigada Militar, três pessoas foram executadas a tiros em um intervalo de 20 minutos pouco depois da meia-noite. Já no amanhecer, mais dois corpos foram encontrados em um matagal na zona leste da cidade e outro corpo carbonizado à beira de uma estrada na zona sul. 
 
Segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP) do Rio Grande do Sul, a capital gaúcha registra média de dois homicídios por dia.
 
A primeira ocorrência foi registrada pela Brigada Militar por volta de 0h40, quando um homem, identificado como Cláudio Augusto Azevedo, foi morto a tiros enquanto caminhava na Rua Monsenhor Severino Brun, na Vila Farrapos, região central.
 
Informações preliminares da polícia apontam que os disparos teriam vindo de dentro de um veículo que passava pelo local com ao menos três passageiros. Cerca de 20 minutos após o crime, outras duas pessoas foram executadas a tiros no bairro Rubem Berta, na zona norte.
 
O assassinato aconteceu em uma casa na Avenida Élvio Antônio Felipetto, onde um homem e um menor de idade foram mortos com vários tiros. Na ação, outra jovem, de 19 anos, que seria prima de uma das vítimas, foi baleada durante o ataque, socorrida por moradores e posteriormente encaminhada a um hospital na zona norte.
 
Já nas primeiras horas do amanhecer desta quinta, uma denúncia pelo telefone 190 da Brigada Militar levou os policiais até a Rua Santa Fé, no bairro Agronomia, na zona leste. No local, próximo a um matagal, os agentes policiais se depararam com dois corpos - um esquartejado e o outro carbonizado.
 
Ainda pela manhã, no lado oposto da cidade, no bairro Belém Velho, na zona sul, policiais atendiam outra ocorrência de um corpo carbonizado em uma estrada. A identidade da vítima não foi identificada.
 
 
 
 
 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.