Estatuto do Desfacamento

Em 2015, Flavio Bolsonaro votou contra proibição de porte de faca

Deputado estadual, Flavio votou contra o Estatuto do Desfacamento e discursou contra a medida que proibia o porte de armas brancas no Rio de Janeiro

15:25 · 09.09.2018 por FolhaPress
Bolsonaro
Bolsonaro foi atacada por uma arma branca, uma faca, na última quinta-feira (6). ( Foto: reprodução/Instagram )

Em 2015, Flavio Bolsonaro (PSL), filho do candidato Jair Bolsonaro (PSL), votou contra o chamado "Estatuto do Desfacamento", projeto que proibiu o porte de armas brancas como facas no Rio.

Seu pai levou uma facada na quinta (6), em Juiz de Fora (MG).

Deputado estadual, Flavio discursou contra a medida, uma resposta a assaltos e latrocínios.

"Agora o problema é o porte de faca? Quando começarem a atacar as pessoas com pé de cabra, com pedras, com caco de vidro, vamos proibir o instrumento?", discursou na Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro).

LEIA MAIS

> Campanha de Bolsonaro usa imagem de camiseta com sangue para divulgar ato 

> Aliados publicam foto de cicatriz de Bolsonaro para refutar acusação de 'fake news' 

> Legitimidade do eleito pode ser questionada por adversários, diz comandante do Exército 

"A discussão não é essa. A discussão é a impunidade de quem usa esse tipo de armamento para cometer atos ilícitos. Esse tem que ser punido, tem que permanecer preso na cadeia, cumprir sua pena integral e não ter acesso tão facilmente a uma série de benefícios como a legislação hoje dá.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.