Condenado grupo acusado de fazer baile funk para PCC - Nacional - Diario do Nordeste

Condenado grupo acusado de fazer baile funk para PCC

Agência Estado | 19h49 | 01.04.2009

Cinco pessoas foram condenadas ontem na Justiça de São José do Rio Preto, interior de São Paulo, a até 11 anos e nove meses de prisão, sob acusação de promoverem uma festa funk em Mirassol, interior do Estado, em março do ano passado, para arrecadar dinheiro para o Primeiro Comando da Capital (PCC), organização criminosa que age dentro e fora dos presídios. A festa foi descoberta pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e pelas polícias Civil e Militar, que deflagraram uma operação em que várias pessoas foram presas e denunciadas à Justiça por incitação ao crime.

O baile funk "foi promovido na Estância Pérola, uma chácara localizada às margens da Rodovia Washington Luís, em Mirassol. Conforme as investigações, o baile tinha o objetivo de arrecadar fundos para a organização criminosa. Segundo o Ministério Público, na sentença proferida ontem o juiz da 5ª Vara Criminal de São José do Rio Preto condenou Rodrigo do Nascimento, Davi Curti, Gisele Miller Camargo e Michele Aparecida dos Anjos Santos Moraes - todos por tráfico de entorpecentes, incitação à prática de crime, apologia de fato criminoso e formação de quadrilha - todos já estavam presos e não poderão recorrer em liberdade. Completa a lista Maria Curti, que recebeu pena menor, de 2 anos e 2 meses de reclusão, por formação de quadrilha. As informações foram divulgadas por meio do site do Ministério Público de São Paulo.

Comente essa matéria


Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999