Após decisão da Justiça Eleitoral

Com carta de Lula, Haddad será oficializado candidato a presidente durante ato em Curitiba

O anúncio, a ser feito em frente à sede da PF, está previsto para as 14h30 desta terça-feira (11)

O ex-prefeito Fernando Haddad já tem agenda marcada como candidato oficial. Na sexta-feira (14), ele viajará ao Rio, onde deverá ser entrevistado pela bancada do Jornal Nacional ( Foto: Ricardo Stuckert / Divulgação )
10:20 · 11.09.2018 / atualizado às 10:22

Horas antes de ser anunciado o candidato do PT ao Palácio do Planalto, Fernando Haddad foi nesta terça-feira (11) à sede da Polícia Federal, em Curitiba, para, mais uma vez, conversar com o ex-presidente Lula.

Após o encontro com o padrinho político, Haddad deve aguardar o fim da reunião da executiva nacional do partido, num hotel na capital paranaense, para só então ser oficializado como substituto de Lula na chapa petista. O anúncio, a ser feito em frente à sede da PF, está previsto para as 14h30.

Nesta segunda (10), após horas de reuniões, Lula bateu o martelo e autorizou que Haddad fosse oficializado candidato.

Ladeado pelos dirigentes da sigla, com o objetivo de mostrar união, Haddad fará um pronunciamento à militância e também haverá a leitura de uma carta escrita pelo ex-presidente.

Lula pediu a colaboração de diversos aliados, que enviaram mensagens a ele sobre como fazer a substituição no posto.

Nesta terça (11), encerra-se o prazo dado pela Justiça Eleitoral para que o PT faça a troca de Lula na cabeça de chapa.

A defesa do ex-presidente ainda aguarda recursos no STF (Supremo Tribunal Federal), mas petistas admitem que as ações são apenas formalidades para embasar o discurso de que lutaram até o fim para tentar garantir a candidatura de Lula.

Uma ala do PT, ligada à presidente da sigla, Gleisi Hoffmann (PR), insistia em esticar a corda dos prazos até o último minuto, mas a ordem foi não arriscar a viabilidade da chapa.

Jornal Nacional

O ex-prefeito Fernando Haddad já tem agenda marcada como candidato oficial. Na sexta-feira (14), ele viajará ao Rio, onde deverá ser entrevistado pela bancada do Jornal Nacional, a exemplo dos demais adversários.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.