em sabatina

'Cercado de puxa-sacos', Lula 'perdeu percepção da realidade', afirma Ciro

Para o pedetista, o posicionamento do ex-presidente sobre a candidatura petista deve ser relativizado por sua condição de preso

"O Lula a gente tem que relativizar, ele está isolado, é muito doído", afirmou Ciro ( Foto: Miguel Schincariol / AFP )
12:00 · 12.09.2018 / atualizado às 12:53 por Estadão Conteúdo

O candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, disse nesta quarta-feira, 12, que o posicionamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com relação à definição da candidatura petista deve ser relativizado por sua condição de preso. Em sabatina no jornal O Globo, ele criticou o PT pela decisão de só anunciar Fernando Haddad na terça-feira (11) - o que chamou de "desatino" -, mas eximiu Lula (preso pela Lava-Jato após condenação em segunda instância).

Leia ainda:

> Oficializado como candidato, Haddad vira alvo de Ciro
> 'No meu governo, general Villas-Boas estaria demitido e pegaria cana', diz Ciro"
 

O Lula a gente tem que relativizar, ele está isolado, é muito doído. Somos amigos, já brigamos, eu o apoiei em todos os momentos dos últimos 16 anos, abri mão de ser candidato (a presidente). Eu aguentei em nome do Brasil. Agora, o Lula perdeu os grandes amigos, Márcio Thomaz Bastos, Luiz Gushiken morreu, o (Antonio) Palocci está preso, o José Dirceu sofreu esse constrangimento, ele perdeu Dona Marisa. Hoje, está cercado de puxa-sacos, perdeu a percepção genial da realidade.

 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.