Nova acusação

Cabral é alvo da 11ª denúncia por compra de mais R$ 4 milhões em joias

O MPF defende que os objetos tinham "a finalidade de converter o dinheiro recebido a título de propina em ativo lícito"

09:12 · 19.06.2017 por Folhapress
cabral
Os advogados de Cabral já disseram que só se pronunciariam nos autos do processo ( Agência Brasil )

O ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB) e sua esposa, a advogada Adriana Ancelmo, foram alvos de nova denúncia do Ministério Público Federal do Rio. É a 11ª acusação contra o peemedebista.

A acusação se refere à compra de mais de R$ 4 milhões em joias descritas pela joalheria H. Stern em acordo de leniência com a Justiça. A existência de mais joias do que o sabido inicialmente foi revelado pela Folha, há duas semanas.

O MPF afirma na denúncia que a aquisição de joias tinha "a finalidade de converter o dinheiro recebido a título de propina em ativo lícito e também para ocultar o real proprietário do bem".

Além de Cabral e Ancelmo, foram acusados Carlos Emanuel Miranda e Luiz Carlos Bezerra, ambos apontados como operadores financeiros da quadrilha.

A defesa de Adriana Ancelmo já disse em outras oportunidades que a H. Stern mente ao atribuir as joias à ex-primeira-dama. Os advogados de Cabral já disseram que só se pronunciariam nos autos do processo.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.