Bruno nega saber sobre sequestro de Eliza, diz advogado - Nacional - Diário do Nordeste

Bruno nega saber sobre sequestro de Eliza, diz advogado

Agência Estado | 09h32 | 08.07.2010

O advogado do goleiro Bruno Fernandes Souza, Michel Assef Filho, disse quarta-feira (07), ao deixar a sede da Divisão de Homicídios (DH) na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, onde ocorreu o depoimento do jogador do Flamengo, que Bruno negou ter conhecimento do sequestro de sua ex-amante Eliza Samudio, de 25 anos, que dizia ter tido um filho com o goleiro. Na terça-feira, um primo do goleiro, um adolescente de 17 anos, confessou o sequestro.

Assef Filho afirmou que vai impetrar habeas corpus assim que possível para tentar revogar a prisão temporária de cinco dias decretada na manhã de ontem pela Justiça do Rio. "Sobre o inquérito, na DH de Contagem (MG, no qual Bruno é investigado por suposto envolvimento no assassinato da jovem), eu ainda vou tomar conhecimento para poder dar declarações sobre o assunto." A polícia do Rio informou ontem que Luiz Henrique Romão, o Macarrão, amigo de Bruno, recusou-se a prestar depoimento na Divisão de Homicídios e disse que falará apenas em juízo.

Bruno e Macarrão se entregaram ontem na Polinter Andaraí, no Rio menos de 12 horas após terem a prisão decretada pela Justiça. Os dois e o primo de Bruno foram indiciados pelo sequestro de Eliza. Na terça-feira, o adolescente afirmou que Eliza foi sequestrada no Rio e morta em Contagem (MG). ?O depoimento é sólido. Bruno está indiciado como mandante do sequestro, os outros dois como executores?, disse o delegado Felipe Ettore.

Em Minas, o 1.º Tribunal do Júri de Contagem determinou a prisão temporária por 30 dias de sete suspeitos. Além de Macarrão e Bruno, foram presos Dayanne Souza, mulher do goleiro, e Sérgio Rosa Sales Camelo, primo. Outros três suspeitos - Flávio Caetano de Araújo, Wemerson Marques de Souza, o Coxinha, e Elenilson Vitor da Silva - continuavam foragidos à noite.

A Justiça mineira ainda expediu quatro mandados de busca e apreensão em Minas e Rio e determinou a internação provisória do adolescente, sob alegação de que ele poderia ?ser eliminado?. Outro investigado, Cleiton Gonçalves - que seria o motorista da Range Rover no dia 8, quando o carro foi apreendido numa blitz - escapou da prisão.

Comente essa matéria


Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999