Tecnologia de Ponta

Brasil terá centro de pesquisa e desenvolvimento de transporte de alta velocidade

A proposta é desenvolver um sistema de transporte por tubos de altíssima velocidade, capaz de atingir 1,2 mil quilômetros por hora, para movimentar cargas ou pessoas

Para o CEO da Hyperloop, Bipob Gresta, essa "é uma tecnologia de ponta que poderá revolucionar todo o transporte de pessoas e de cargas no nosso País" ( Foto: Divulgação / Hyperloop Transportation Technologies )
14:08 · 09.04.2018 / atualizado às 14:13 por Agência Brasil

A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) assinou, nesta segunda-feira (9), acordo com a empresa Hyperloop Transportation Technologies para instalação de um centro de pesquisa e desenvolvimento em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. A proposta é desenvolver um sistema de transporte por tubos de altíssima velocidade, capaz de atingir 1,2 mil quilômetros por hora.

Segundo o CEO da Hyperloop, Bipob Gresta, o sistema de transporte utiliza plataformas elevadas e foi desenvolvido para funcionar sem o atrito e a resistência do ar, permitindo que cápsulas com carga ou pessoas se movimentem mais rapidamente, sem gastar muita energia. A tecnologia envolve ainda levitação magnética e bombas de vácuo para retirar quase todo o ar dos tubos.

“É uma tecnologia de ponta que poderá revolucionar todo o transporte de pessoas e de cargas no nosso País”, disse o diretor de Desenvolvimento Produtivo e Tecnológico da ABDI, Miguel Antônio Nery. “Nossa expectativa é que isso sinalizará para o País um novo cenário em termos de solução tecnológica e logística em transporte”, completou.

Durante a cerimônia de assinatura de memorando de entendimento, o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge de Lima, mostrou-se entusiasmado com as possibilidades em aberto mediante o acordo. “Isso coloca o País no mapa de desenvolvimento de soluções de ponta em transporte e logística”, destacou Lima.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.