Acidente

Avião com ex-senador boliviano asilado no Brasil cai em Goiás

Roger Pinto Molina foi resgatado e levado ao hospital, segundo bombeiros

21:49 · 12.08.2017 / atualizado às 21:55 por Estadão Conteúdo
a
Foto: Corpo de Bombeiros

Um avião de pequeno porte caiu no início da noite deste sábado, 12, no aeroclube de Luziânia, cidade no entorno do Distrito Federal, a cerca de 200 quilômetros de Goiânia. A aeronave prefixo PU-MON ficou destruída e o piloto, Roger Pinto Molina, de 58 anos, único ocupante, saiu gravemente ferido. Molina foi senador na Bolívia pelo Plano de Progresso para a Bolívia - Convergência Nacional, partido de extrema direita.

O político tornou-se conhecido no Brasil em 2012 quando, acusado no governo Evo Morales por irregularidades como dano econômico ao Estado, estimados na época em US$ 1,7 milhões, em mais de 20 processos, se refugiou na embaixada brasileira em La Paz. Conseguiu asilo no Brasil no ano seguinte sob alegação de perseguição política. Sua fuga de carro para o Brasil pela fronteira boliviana em Corumbá, no Mato Grosso do Sul causou dissabores ao governo brasileiro e levou à demissão do então ministro das relações exteriores, Antônio Patriota.

O ex-senador também foi lembrado em 2016, por conta do acidente com o avião da Chapecoense, na Colômbia, por ser sogro do piloto da aeronave, Miguel Quiroga.

Queda

O avião com Molina tinha parado no aeroclube de Luziânia para um rápido abastecimento. Assim que a operação terminou a aeronave decolou, mas caiu próximo da pista. 

O Corpo de Bombeiros de Luziânia prestou socorro ao piloto que ficou preso às ferragens. Ele foi removido com várias lesões e transportado de helicóptero para o Hospital de Base de Brasília.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.